Muita gente já desconfia que aplicativos de mensageiros para tablets e smartphones contém algum tipo de código que monitora o comportamento da pessoa, mas parece que o Facebook foi longe demais no app de bate-papo para iOS. Ao menos é isso que parece ter descoberto o especialista e pesquisador em segurança Jonathan Zdziarski.

No Twitter, ele afirmou que o "[Facebook] Messenger parece ter mais códigos do tipo spyware do que eu vi em produtos destinados especificamente para espionagem corporativa". Em entrevista ao Motherboard, ele confirma que a desenvolvedora usa algumas APIs privadas da Apple que nem ele sabia que eram acessíveis a terceiros, já que garantem acesso a várias informações sobre o dispositivo.

Segundo o sujeito, o app faz relatórios de praticamente tudo o que você faz enquanto está dentro da ferramenta, incluindo em que parte da tela costuma tocar, por quando tempo fica com o gadget na vertical ou horizontal, a quantidade de minutos gasta com ele funcionando ou em segundo plano e muitos outros dados. Claro que grande parte dessas informações são coletadas por propósitos de pesquisa de comportamento, mas muita gente pode acusar o Facebook de invasão de privacidade por conta de tamanha mobilização.

Zdziarski diz que não conseguiu tirar conclusões sólidas após uma análise rápida, mas a hipótese do pesquisador é de que o Facebook faz de tudo para monitorar a sua atividade no iOS. A rede social recusou-se a comentar oficialmente, mas uma porta-voz afirmou ao rapaz no Twitter que o monitoramento possui objetivos puramente profissionais, para deixar app mais rápido e eficiente.

Cupons de desconto TecMundo: