Você sabia que algumas das maiores empresas de tecnologia do mundo pagam recompensas para hackers que conseguem encontrar falhas de segurança em seus sistemas? Dois dos maiores exemplos disso são a Google e o Facebook, este segundo sendo bem rentável para os brasileiros. Segundo um relatório da rede social, o Brasil é o segundo país que mais recebe recompensas pela localização de falhas.

Durante o ano de 2013, US$ 200 mil foram pagos a brasileiros que encontraram falhas de segurança, brechas nos serviços ou qualquer outro erro que possa gerar alguma vulnerabilidade para o Facebook. Na frente do Brasil, apenas os Estados Unidos. Para os norte-americanos o Facebook desembolsou US$ 209 mil, como mostra a página oficial do projeto. A Índia completa o pódio, com US$ 184.

Em média, cada hacker brasileiro recebeu a quantia de US$ 3.792 por erro encontrado, sendo que alguns deles podem render bem mais do que isso. É importante notar que outro país que conseguiu um ótimo local nesse ranking foi a Rússia. Isso mostra que os países que compõem os BRICS estão bem fortes também no que diz respeito ao desenvolvimento de sistemas.

A importância do projeto

Todos os pagamentos são feitos por meio do Bug Bounty, um programa criado justamente para recompensar os desenvolvedores que encontram diversos bugs no sistema do Facebook. Em 2013, 14.763 envios de correções foram enviados para a rede social, sendo que 6% deles foram considerados como “alta severidade” — o que significa que as correções têm que ser aplicadas em até seis horas.

Desde o início do projeto em 2011, já foram pagos mais de US$ 2 milhões como recompensas para os desenvolvedores que ajudaram o Facebook a ficar mais seguro para os usuários. O Facebook informa que em 2014 os sistemas parecem mais estáveis. Até agora as requisições de alta relevância estão bem abaixo do esperado e isso pode se manter assim por algum tempo.

Cupons de desconto TecMundo: