(Fonte da imagem: Reprodução/Facebook)

Uma pesquisa levada a cabo recentemente no Facebook — em consulta aberta — mostrou que 89% dos usuários desaprovam as mudanças de governança propostas pela rede social. Entre as alterações consta, justamente, o fim do sistema de votos para decidir sobre alterações no serviços.

Além disso, os mantenedores do serviço pretendem legitimar o compartilhamento de informações com empresas parceiras. No que tange esse ponto, um comunicado oficial da empresa revelou: “Essa provisão é padrão no setor e promove o uso eficiente e efetivo dos serviços fornecidos pelo Facebook e suas afiliadas”.

As alterações partiram das duas divisões jurídicas da empresa — uma nos EUA e outra na Irlanda. É possível opinar em relação à nova política até as 18 horas (conforme o horário de Brasília) da próxima segunda-feira, 10.

O fim da “democracia” do Facebook?

Vale ressaltar que, atualmente, boa parte das mudanças mais controversas e/ou significativas no Facebook é sujeita à avaliação popular. Pelo modelo atual, as alterações são deixadas abertas para discussão. Caso os comentários somem mais de 7 mil, uma votação é iniciada. Para validar uma votação, é necessário que pelo menos 30% dos usuários (algo em torno de 300 milhões de pessoas) participem da consulta.

Cupons de desconto TecMundo: