Paul Ceglia forjou documentos que davam a ele poder sobre o Facebook. (Fonte da imagem: Reprodução/Slashgear)

Em 2011, o Facebook venceu um processo judicial contra um webdesigner e vendedor que jurava ter feito uma parceria com Mark Zuckerberg em 2003 – e que garantia a ele de 50% a 84% do que viria a ser a rede social mais famosa do mundo.

Um ano depois, a decisão foi finalmente efetivada: nesta sexta-feira (26), Paul Ceglia foi preso em Nova York acusado de fraude. O crime é que o rapaz teria utilizado um contrato entre ele e Zuckerberg que realmente existe sobre um investimento de US$ 1 mil, mas feito bem antes da ideia do Facebook e modificado na primeira página para parecer que ele seria um dos beneficiários da futura empresa.

Erros na diagramação do material forjado e uma busca do disco rígido do acusado levaram as autoridades a descobrir a verdade. Por ter usado o sistema judiciário norte-americano para tentar legitimar evidências falsas, Ceglia pode pegar até 40 anos de prisão.

Fonte: AP

Cupons de desconto TecMundo: