(Fonte da imagem: Divulgação/Instagram)

Lembra-se da notícia de que o Facebook estaria prestes a adquirir o Instagram por um US$ 1 bilhão? Pois as negociações evoluíram bastante desde abril e o valor sofreu uma queda considerável nos últimos quatro meses. Com isso, a empresa de Mark Zuckerberg irá economizar alguns trocados e levar a rede social de fotos por “apenas” US$ 735 milhões.

O motivo para o novo valor não poderia ser outro que não a crítica situação da companhia na bolsa de valores, que abriu a última segunda-feira vendendo as ações do site por US$ 19 — ou seja, metade do preço pelo qual elas começaram a ser comercializadas.

Como relembrou o jornal The New York Times, as negociações com o Instagram não envolviam somente um preço fixo em dólar, mas algo com base nas próprias ações. Na época, o acordo era de que Zuckerberg pagasse US$ 300 milhões em dinheiro e o restante em títulos.

No entanto, ninguém esperava que a rede social sofresse uma desvalorização tão grande em pouco tempo, o que fez com que o serviço de fotos para dispositivos móveis também sofresse com a queda e passasse a valer um pouco menos.

Reta final

O processo de compra das duas empresas está em sua reta final. Como o órgão britânico que regulamenta esse tipo de aquisição já aprovou a operação, só falta a agência antitruste norte-americana dar o parecer final para que Facebook e Instagram caminhem, em fim, lado a lado.

Resta apenas saber se teremos um aumento no valor das ações ou se a queda continuará tão ameaçadora — principalmente com mais uma empresa envolvida nisso tudo.

Fonte: The New York Times, Mashable

Cupons de desconto TecMundo: