“Diga-me com quem andas e eu te direi quem és”. Em tempos de redes sociais, o velho ditado popular não deixou de ter a sua serventia. Nos Estados Unidos, ter amigos pobres vinculados ao seu perfil em uma rede social pode fazer com que as suas chances de conseguir um empréstimo sejam reduzidas.

Uma reportagem publicada nesta semana no New York Observer detalha os esforços que alguns bancos estão fazendo para minimizar os riscos de inadimplência na hora de conceder crédito. Para isso, além da documentação de praxe exigida, algumas companhias estão analisando o perfil do cliente no Facebook, como forma de determinar qual é o risco envolvido no crédito em questão.

Como os bancos utilizam essa informação? Simples. A sua lista de amigos, caso seja financeiramente interessante, pode virar um mailing de prospecção para o banco. Novos clientes para eles significam mais benefícios para você.

Assim, se você está em idade de comprar um carro ou adquirir um apartamento, é possível que outros amigos seus também estejam na mesma situação. Quanto maiores forem os alvos em potencial da instituição financeira, melhor será o seu relacionamento com os agentes bancários. E aí, você curtiria essa ideia caso ela fosse adotada pelos bancos brasileiros?

Cupons de desconto TecMundo: