Falar mal de autoridades nas redes sociais pode render algum tipo de processo para você em praticamente qualquer parte do mundo, inclusive no Brasil. Porém, em alguns países essa lei é bem mais rigososa — especialmente se o alvo da sua fúria for uma realeza.

De acordo com o jornal The Guardian, um tailandês foi condenado a 35 anos de prisão por "insultar a família real" local no Facebook. Ele teria usado um perfil falso no nome de um amigo para postar vídeos e mensagens que denegriam a imagem do rei Maha Vajiralongkorn, no poder desde 2016.

Quase ao mesmo tempo, outro tailandês foi condenado a 2 anos e meio de prisão por "subir um clipe de um programa de rádio em um site de compartilhamento de arquivos" — trecho este que difamava a família real, claro.

Praticamente imperdoável

Os xingamentos foram enquadrados no chamado crime de lesa-majestade, ou seja, de insulto a membros da realeza de um país. O rapaz, que se chama Wichai, tem 34 anos e foi preso em 2016, permanecendo detido até a promulgação da sentença.

E poderia ser pior: a sentença foi cortada pela metade porque Wichai confessou ser o autor das publicações. A Tailândia tem sido criticada por aplicar penas duras de lesa-majestade nos últimos anos e por forte censura na população.

Cupons de desconto TecMundo: