A Comissão Europeia (CE) anunciou nesta quinta-feira (18) que o Facebook foi multado em ‎€ 110 milhões por irregularidades encontradas na compra do WhatsApp. Segundo o órgão antitruste da União Europeia, a empresa de Mark Zuckerberg forneceu informações enganosas durante o processo que resultou na negociação em 2014.

A irregularidade em questão envolve o fato de o Facebook saber da possibilidade de identificar usuários dos dois serviços (da rede social e do mensageiro) à época da compra, algo que era então negado pela companhia. Dois anos depois, porém, a empresa informou ao público que os dados de ambas as plataformas seriam cruzados.

“A Comissão descobriu que, ao contrário dos comunicados do Facebook sobre o processo de revisão da fusão de 2014, a possibilidade técnica de combinar automaticamente as identidades de usuários do WhatsApp e do Facebook já existia em 2014, e a equipe do Facebook estava ciente de tal possibilidade”, informou a CE.

Facebook se defende

Em comunicado, a rede social garante que os equívocos cometidos durante as negociações de compra do WhatsApp não foram intencionais. Além disso, a empresa garante que a própria Comissão Europeia havia confirmado que tais erros não resultaram em qualquer problema na revisão de fusão das duas companhias.

De qualquer forma, o Facebook foi multado e o desfecho dessa história não acaba com outros processos envolvendo a negociação entre a empresa e o WhatsApp, que ainda está sendo esclarecido pela CE.

Cupons de desconto TecMundo: