Na Suíça, um homem de 45 anos está passando por um processo judicial que nunca ocorreu antes na história: curtidas no Facebook. O presidente da associação de proteção animal Vereins gegen Tierfabriken, Erwin Kessler, está processando o suíço porque ele curtiu oito postagens de grupos de direitos dos animais no Facebook — e esses grupos dizem que Kessler é um racista.

Pela primeira vez na história, alguém é processado por curtir posts no Facebook

A história pode parecer confusa: o homem suíço não escreveu qualquer tipo de acusação, ele apenas "deu like" em publicações que mostram uma conexão antiga de Erwin Kessler com neonazistas e pessoas que negavam o holocausto, de acordo com o The Local.

Segundo os advogados de Kessler, o homem suíço, ao curtir as postagens, proporcionou mais visibilidade para essa ideia e tornou o conteúdo mais exposto para um grupo de pessoas. O caso seria julgado no dia 3 de abril, segunda-feira passada, mas foi adiado e deve tomar as tribunas nas próximas semanas.

O racismo é um daqueles pontos que ultrapassam a liberdade de expressão e, independente da maneira, deve ser combatido — via likes ou até outras formas mais enérgicas. O que você acha sobre isso? Curtidas no Facebook devem valer processo?

  • Dê a sua opinião nos comentários.

Cupons de desconto TecMundo: