Algo comum desde que o Facebook se tornou a principal fonte de notícias de muitos de seus usuários, a divulgação de informações falsas pela rede social ganhou destaque após a eleição de Donald Trump para a presidência dos Estados Unidos. Após diversas críticas feitas quanto ao posicionamento do site em relação a esse problema, o CEO Mark Zuckerberg veio a público para falar sobre o assunto.

Em uma publicação feita em seu perfil pessoal, Zuckerberg afirma que sua empresa “leva  desinformação a sério”. Segundo ele, o intuito do Facebook sempre foi conectar pessoas a conteúdos relevantes para ela, e é importante para a empresa que os dados divulgados sejam condizentes com a realidade.

esse é um problema delicado tanto da parte técnica quanto do ponto de vista filosófico

“Historicamente, confiamos em nossa comunidade para nos ajudar a entender o que é falso e o que não é. Qualquer pessoa no Facebook pode reportar um link como falso, e usamos sinais desses relatórios junto a outros fatores — como pessoas compartilhando sites que destroem mitos como o Snopes — para entender quais histórias podemos classificar como desinformação. Assim como o clickbait, spam e scams, penalizamos esses conteúdos no Feed de Notícias para que ele tenha menos probabilidade de se espalhar”, explica o executivo.

No entanto, Zuckerberg explica que esse é um problema delicado tanto da parte técnica quanto do ponto de vista filosófico. Segundo ele, ao mesmo tempo que dados falsos não devem se espalhar, é preciso garantir que as pessoas vão ter sua liberdade de expressão preservada e que diversos pontos de vista sobre a realidade tenham seu lugar na rede social.

Trabalho em progresso

O CEO do Facebook afirma que a rede social está trabalhando em melhorias para seu sistema de detecção de desinformação, bem como em ferramentas que tornem mais fácil reportar comportamentos inadequados. Além disso, a empresa deve trabalhar com entidades de terceiros para detectar melhor esse tipo de conteúdo — que passará a exibir um aviso de alerta para pessoas que decidirem acessá-los.

A rede social vai trabalhar em ferramentas que permitam identificar mais facilmente conteúdos falsos

Zuckerberg também garante que haverá melhorias no sistema de notícias relacionadas, bem como atitudes que vão impedir que sites que espalham conteúdos falsos de gerar lucros com anúncios. Para completar, ele afirma que a companhia vai trabalhar com jornalistas e outras pessoas das indústrias de notícias para entender como fatos são checados, trabalhando junto com eles para criar um ambiente mais saudável.

“Algumas das ideias vão funcionar bem, enquanto outras não vão. Mas eu quero que vocês saibam que sempre levamos isso a sério. Entendemos o quão importante é essa questão para nossa comunidade e estamos comprometidos em fazer isso da maneira certa”, finaliza a mensagem do executivo.

Cupons de desconto TecMundo: