Diversos usuários que abriram o Facebook na última sexta-feira (11) depararam-se com uma falha bizarra no site: a partir de um aviso no topo da janela, a rede social dizia que eles estavam mortos e que a página agora serviria como um memorial em sua própria homenagem.

Não, não tem nada a ver com uma questão existencial a respeito da nossa mortalidade. Tudo não passou de algum erro maluco na rede social que "assassinou" sem dó várias pessoas ao redor do mundo. Não se sabe o que causou o bug, mas a falha durou algumas horas e provavelmente assustou muita gente — imagine você visitando o perfil de um amigo ou parente e vendo, no lugar da interface original, a mensagem de que a pessoa faleceu e agora deve ser homenageada.

Muitos usuários postaram a própria página-tributo no Twitter para brincar com o fato — e nem mesmo o próprio fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, escapou. Pois é: o criador foi morto pela criatura. O "memorial" em forma de perfil existe desde 2015 e pode ser ou não ativado por quem tiver acesso à conta da pessoa falecida.

Note a mensagem acima do perfil de Zuckerberg. Nem ele escapou!

"Facebook pensa que morri, o que é tão preciso quanto ele compartilhar notícias verdadeiras"

"Querido Facebook, eu não estou morto. Por favor, arrume isso", diz o fantasma de um usuário

"Quer se sentir velho? O cara do Facebook está morto"

"Por um breve período, uma mensagem detinada aos perfis de memoriais foi subitamente publicada em outras contas. Esse foi um erro terrível que nós já consertamos. Pedimos desculpas pelo ocorrido, trabalhamos o mais rápido possível para arrumar isso", disse a rede social em um comunicado enviado ao site Fortune.

Cupons de desconto TecMundo: