Uma seguradora britânica chamada “Admiral’s” resolveu ciar uma ferramenta que analisaria todas as postagens de novos clientes no Facebook a fim de determinar quanto eles teriam que pagar por seguros de carro. A ideia era avaliar quantidade de texto, uso de exclamações e outros recursos para traçar uma espécie de perfil psicológico da pessoa. Assim, seria possível determinar se ela era ou não uma motorista comportada ou excessivamente audaz.

A ideia era avaliar quantidade de texto, uso de exclamações e outros recursos para traçar uma espécie de perfil psicológico da pessoa

Com esse tipo de perfil e análise dos clientes, seguradoras normalmente determinam o risco que elas representam para o trânsito e avaliam se elas devem pagar mais ou menos que a média para contar com a proteção da empresa. Contudo, o Facebook se manifestou sobre o assunto e disse que usar informações de usuários para esse fim é uma violação contra suas políticas de uso.

Internautas e clientes da Admiral’s se mostraram contrários à ideia no Twitter, afirmando basicamente que isso era uma invasão de privacidade. Em resposta, Dan Mines, líder do projeto em questão na seguradora, disse que esse não é o caso.

“É incrivelmente transparente. Se você não quer usar isso em uma avaliação, você não precisa usar. Nós estamos fazendo tudo ao nosso alcance para construir um produto para permitir que pessoas jovens se identifiquem como motoristas prudentes”, disse ao The Guardian.

Facebook não quer saber disso

O Facebook, por outro lado, emitiu uma nota oficial ao jornal dizendo que existem regras claras sobre o assunto. “Nós temos informações expressas em nossas políticas de uso que proíbem o uso de informações pessoais obtidas no Facebook para tomar decisões sobre elegibilidade”, disse a empresa.

Espera-se que a seguradora desista de usar o projeto, uma vez que o próprio Facebook se mostra contrário a isso. Entretanto, nada nesse sentido foi confirmado.

Cupons de desconto TecMundo: