Desde quando foi separado do app principal do Facebook, o Messenger vem se mantendo entre os aplicativos mais baixados tanto na App Store quanto na Google Play. De lá pra cá, o mensageiro se tornou obrigatório para quem quer se comunicar discretamente com os amigos na rede social e recebeu uma série de atualizações menores, mas nenhuma delas alterou drasticamente o funcionamento ou a organização do programa. Agora, isso está prestes a mudar.

A empresa de Mark Zuckerberg recentemente divulgou que o Messenger acaba de ser atualizado com um recurso que pode até não ser algo inédito, mas vai mudar consideravelmente a sua experiência com o app: a tela Home. Em vez de encontrar sua lista infinita de conversas ao abrir o aplicativo, você será recebido por uma aba especial que organiza as informações exibidas entre chats recentes, contatos favoritos, usuários ativos, aniversariantes do dia e mensagens não respondidas.

De acordo com o texto divulgado pelo Facebook, a listagem de favoritos será feita automaticamente para mostrar os amigos com quem você troca mensagens mais frequentemente. Já a divisão “Ativos Agora” vai exibir quem dos seus contatos está online no momento. Além disso, informações do Wired indicam que o mecanismo de buscas do app também foi aprimorado para encontrar mais rapidamente as conversas que você quiser, mesmo que tenham ocorrido há anos.

Reforçando as bases

Ainda que as mudanças não sejam nada revolucionárias, elas servem como indício dos esforços do Facebook para que você se torne cada mais dependente dos serviços da empresa para interagir com seus amigos. Some a isso o acréscimo dos chatbots, que permite que você chame um Uber, peça comida e faça mais uma porção de coisas por meio do Messenger, e a intenção da companhia de se tornar parte integral do dia a dia dos seus usuários se torna evidente.

Considerando que o Facebook não tem a mesma vantagem que empresas como Google e Apple para prender os usuários aos seus serviços, já que não conta com sistema operacional ou aparelhos móveis próprios, as medidas fazem sentido. Hoje, a rede social certamente é uma das mais poderosas no que diz respeito à capacidade de chamar a atenção e ocupar o tempo do público, e desenvolver recursos como os chatbots e a tela home no Messenger só reforça essa posição.

Com a tela Home, o Messenger busca se tornar mais acessível para todos

O gerente de produto do Facebook, Andrew Song, afirmou que a novidade foi feita com a esperança de “ajudar a estender e abrir as funcionalidades do Messenger para mais pessoas”. Embora por enquanto a tela Home tenha apenas itens voltados para suas conversas com amigos, o executivo admite que no futuro ela pode receber áreas voltadas para empresas e para os robôs interativos. “Vamos descascar essa cebola com o passar do tempo”, brincou.

Por enquanto, a atualização ainda não está disponível na versão em português do Messenger, mas não deve demorar muito até que as novidades cheguem por aqui.

Cupons de desconto TecMundo: