A comissão política espacial do governo japonês atualizou na última quarta-feira (11) o seu cronograma de exploração espacial. O documento deixa claro que o país asiático tem a intenção de realizar um pouso lunar não tripulado em 2019.

Conforme as informações do comitê, o projeto será desenvolvido com uma nova tecnologia que deve oferecer um raio de pelo menos 100 metros de precisão no ponto escolhido para o pouso. Entre as tecnologias utilizadas está um sistema inicialmente criado para reconhecimento facial que deve ser capaz de analisar com precisão a superfície da Lua e permitir que a nave faça os ajustes necessários na trajetória.

O comitê acredita que realizar um pouso bem-sucedido de alta precisão na Lua ajudará o Japão a aumentar a sua participação na exploração espacial e abrirá também as portas para novos projetos em conjunto com outras nações. Até o momento, somente outras três nações conseguiram a façanha de chegar à Lua: os Estados Unidos, a extinta União Soviética e a China.

Embora o projeto lunar esteja em um estágio de planejamento relativamente sólido, o governo ainda vai sondar a opinião pública sobre os gastos com exploração espacial e finalizar os planos somente no próximo ano.

Cupons de desconto TecMundo: