O que acontece quando, em pleno vácuo, uma partícula de alumínio do tamanho de um grão de areia acerta em hipervelocidade uma folha também de alumínio? Pois foi justamente essa a questão investigada pelos cientistas da Agência Espacial Europeia.

Conduzido em laboratório, o experimento comprovou o quão perigoso pode ser até o menor dos fragmentos de lixo que flutuam pelo espaço. A imagem postada acima exibe o resultado de uma fina placa de alumínio, como essas que integram a carcaça de satélites, quando atingida por um grão do metal à velocidade de quase 11 mil Km/h.

No espaço, meteoros podem chegar a quase 35 mil Km/h – na imagem, um buraco de 28x12 milímetros foi causado pelo impacto de uma partícula de alumínio do tamanho de um grão de areia.  

  • Visualize a imagem em alta resolução aqui e veja o quão danoso uma "poeirinha" pode ser.

Cupons de desconto TecMundo: