A Dragon, cápsula não tripulada da empresa americana SpaceX, se separou nesta quinta-feira da Estação Espacial Internacional (ISS) para iniciar o retorno à Terra com 1,4 tonelada de carga, incluindo mostras de experimentos médicos e biotecnológicos.

A manobra para separar a Dragon, que estava acoplada à ISS desde 17 de abril para deixar duas toneladas de mantimentos e material para experimentos, foi realizada por um braço robótico operado pelo astronauta Scott Kelly, um dos seis membros da tripulação. A cápsula foi liberada, como estava previsto, às 11H04 GMT (8H04 de Brasília), informou a Nasa.

A Dragon foi colocada em órbita ao redor da ISS e dará três voltas para se afastar gradativamente da Estação. Às 15H49 GMT (12H49 de Brasília) deve acionar os motores de retropropulsão que ajudarão a reduzir sua velocidade de reingresso na Terra, antes de usar os paraquedas que devem apoiar a descida. A cápsula deve cair no Oceano Pacífico, na altura da península de 'Baja California' no México, onde será recuperada por uma embarcação.

Esta foi a sexta missão de abastecimento da Dragon de um total de 12 contratadas pela Nasa com a SpaceX, em um contrato de 1,6 bilhão de dólares. Em 2012, a cápsula fez uma viagem de teste até a ISS e se tornou o primeiro aparelho de uma empresa privada a ser acoplado à Estação.

WashingtonEstados Unidos

Via EmResumo.

Cupons de desconto TecMundo: