De acordo com o site Extreme Tech, a China está usando seus equipamentos especiais para obter hélio-3 da Lua. Esse isótopo do gás hélio (que seria o He-4) é raro na Terra e tem utilidade na geração de energia nuclear.

Uma das razões principais para usar o hélio-3 é que o processo não gera nêutrons, e os prótons, com cargas positivas, podem ser contidos usando campos eletromagnéticos.

O Sol dispensa grandes quantidades do hélio-3, mas o campo magnético da Terra protege o planeta. Porém, na Lua, o gás é concentrado, e se estima que haja mais de 5 milhões de toneladas dele nas primeiras camadas do nosso satélite natural.

E o solo lunar não vai somente fornecer esse isótopo energizado, mas também outras matérias-primas, como o titânio. Com o gás nas mãos, a China poderá testar se o hélio-3 é realmente a melhor maneira de realizar fusão nuclear. Num futuro, segundo o site, poderá ser necessário mandar mineradores humanos para obter esses recursos em abundância.

Cupons de desconto TecMundo: