Você se lembra do meteorito que atingiu a região de Chelyabinsk no início do ano passado? Os cientistas estimam que o objeto media 17 metros e que viajava a mais de 60 mil quilômetros por hora quando entrou na atmosfera. Por sorte, ele explodiu entre 15 e 20 quilômetros da superfície, mas, mesmo assim, a energia liberada por esse evento foi equivalente 500 quilotons, ou seja, 30 vezes mais do que a energia liberada pela bomba de Hiroshima.

Na época circularam vários vídeos mostrando o momento em que a onda de choque provocada pela explosão do meteorito atinge a região de Chelyabinsk, e na última sexta-feira os russos parecem ter flagrado o que parece ser mais um objeto espacial fazendo uma aparição espetacular. Assista ao clipe a seguir:

E este aqui também:

E mais este:

Como você viu, a explosão ocorreu no fim do dia (o primeiro e o último vídeo mostram que o evento aconteceu por volta de 18h40min) com o céu já completamente escuro, e o clarão flagrado parece realmente assustador! De acordo com Kevin Bostic do site Inquisitr, desta vez as imagens foram capturadas na região de Sverdlovsk, nos Montes Urais e, em um primeiro momento, todo mundo pensou que podia se tratar de mais uma queda de meteorito.

Contudo, se você prestar atenção no terceiro vídeo que incluímos, as imagens parecem mostrar que a explosão pode ter se iniciado no solo. Até o momento ninguém sabe ao certo o que provocou o extraordinário flash e, como costuma acontecer em casos como este, várias hipóteses sobre a possível fonte estão circulando por aí.

Mistério

Segundo o pessoal do RT News, os cientistas russos não conseguem entrar em um consenso sobre o clarão (enquanto uns defendem que se trata de uma rocha espacial, outros dizem que a cor alaranjada descarta essa hipótese), e especula-se que o evento seja resultado de exercícios militares na área — embora o exército negue qualquer envolvimento.

Outra hipótese seria a de uma explosão em uma fábrica local, mas os serviços de emergência regionais não registraram quaisquer acidentes relacionados com o clarão, sem falar que não há relatos relacionados com sons de explosão. E, evidentemente, existe a teoria de que o flash tenha sido provocado por uma nave alienígena, e teve ainda quem achou que se tratava do tão esperado “Arrebatamento”.

Em uma notícia divulgada pelo NBCNews, Marco Langbroek — integrante da Dutch Meteor Society, organização dedicada a monitorar rochas espaciais — nega que se trate de um meteorito. Segundo disse, testemunhas alegam que já havia um clarão no céu antes da explosão e, quando ela ocorreu, o flash permaneceu estacionário. Assim, para Langbroek, os vídeos mostram uma série de pequenas explosões seguidas por uma de maior proporção. E você, caro leitor, tem algum palpite?

Via Mega Curioso

Cupons de desconto TecMundo: