Durante anos, os Estados Unidos dependeram dos motores de foguetes russos para lançar satélites ao espaço. Mas isso pode mudar nos próximos anos se tiver sucesso um novo plano para construir motores de foguetes "made in USA" com a ajuda de Jeff Bezos, fundador da Amazon.com. Nesta quarta-feira a empresa de Bezos, Blue Origin, informou sobre a assinatura em Washington de um acordo para construir de forma conjunta com a United Launch Alliance (ULA) um novo motor para foguetes espaciais de fabricação nacional.

A ULA é uma empresa conjunta integrada pela companhia aeronáutica e de defesa Boeing e pelo grupo aeroespacial Lockheed Martin. "A ULA colocou um satélite em órbita quase a cada mês nos últimos oito anos. São os provedores de lançamentos mais confiáveis na história e seu registro de êxitos é impressionante", disse Bezos. "Com a nova associação com a ULA estamos acelerando o desenvolvimento comercial dos próximos grandes motores de foguetes fabricados nos Estados Unidos".

O plano contempla um processo de desenvolvimento de quatro anos, com testes em grande escala programados para 2016. Segundo um comunicado da Blue Origin, o primeiro voo será feito em 2019. O BE-4 não substituirá o motor RD-180 de fabricação russa que a ULA utiliza para impulsionar seus foguetes Atlas V. No entanto, dois BE-4s serão utilizados para impulsionar a nova geração de sistemas de lançamento desenvolvido pela Blue Origin e pela ULA.

As duas companhias se negaram a fornecer detalhes sobre quanto será gasto para construir o novo motor, que, segundo eles, está há três anos em desenvolvimento. Outro empreendedor da internet e magnata aeroespacial, Elon Musk, que dirige a SpaceX, advertiu em várias ocasiões sobre o grau de dependência que os Estados Unidos têm em relação aos motores russos para o lançamento de foguetes.

Washington, EUA.

Via Em Resumo

Cupons de desconto TecMundo: