(Fonte da imagem: Reprodução/NASA)

“Sim, eu tenho um laser preso à minha cabeça. Eu não estou de mau humor, eu disparei pela ciência!”. Foi com essas palavras que o perfil oficial da Sonda Curiosity no Twitter revelou ao mundo que havia utilizado seu laser pela primeira vez, o qual não foi projetado para atingir marcianos malignos, mas sim para destacar rochas que serão analisadas pelos sistemas da sonda.

O sistema se chama ChemCam (Chemisty and Camera, ou Química e Câmera) e funciona da seguinte maneira: um laser é disparado até a rocha e a atinge com pulsos de alta potência. A área atingida é transformada em um plasma derretido, que pode ser analisado com mais facilidade.

Neste primeiro momento, a rocha analisada era muito comum: conhecida como uma rocha Coronation formada por basalto, o que é bastante esperado na superfície marciana. Porém, ela serviu como um teste para o sistema ChemCam. Agora, a NASA irá enviar a sonda Curiosity para outros setores do planeta, buscando encontrar outros tipos formações rochosas.

Fonte: BBC, NASA e Perfil oficial da Sonda Curiosity no Twitter

Cupons de desconto TecMundo: