No começo deste mês, o foguete Falcon 9 da Space X sofreu alguma anomalia que culminou em sua explosão durante testes programados, algo que ficou não foi bem esclarecido até agora.

Após alguns dias sem novidades — e várias conspirações sobre um possível ataque alienígena —, o CEO da companhia, Elon Musk, usou um método nada convencional para dar continuidade às investigações.

Em uma série de postagens no Twitter, ele comentou que a Space X continua as pesquisas nos vídeos e relatórios para entender a possível causa do acidente. Segundo as tuitadas, esta foi a falha mais difícil e complexa dos 14 anos da companhia. Assim, Musk aproveitou as mensagens no microblog para solicitar ajuda da NASA e da Força Aérea Americana no caso.

Encontrar a raiz do problema é de suma importância para a empresa, uma vez que os próximos testes dependem dessa investigação, já que a falha pode se repetir em outros foguetes. Não é por acaso que a empresa está tão desesperada, já que pede até para que quaisquer outros usuários com gravações do evento entrem em contato pelo email oficial da Space X.

Elon Musk comenta que as investigações giram principalmente em torno do barulho produzido pela explosão, já que não dá para entender se veio de algum componente do foguete ou de outra fonte. Quando questionado sobre possíveis objetos que atingiram o foguete, o CEO da Space X diz que não descartam essa possibilidade. Qual é sua teoria sobre o caso? Eu não queria dizer que foi os aliens, mas foi os aliens!

Cupons de desconto TecMundo: