De acordo com um novo estudo publicado na Nature, pesquisadores nos EUA descobriram uma maneira de aperfeiçoar a maneira de andar dos humanos: um exoesqueleto. Ele reduziria a fadiga e ainda poderia melhorar a postura de quem fosse usar o aparato.

Acoplado na perna como uma bota de cano alto, o exoesqueleto reduz o custo energético de andar em cerca de 7% — isso sem utilizar uma bateria ou motor. Os usos para um aparelho como esse são bem variados. Ele pode servir tanto para pessoas que têm dificuldades para se locomover até militares que precisam andar em terrenos acidentados.

Gregory Sawicki, um dos autores do estudo e fisiologista da North Carolina State University, comentou: "Nosso estudo mostra que o ato de andar, uma tarefa comum ao humano, pode ser melhorado com tecnologia e engenharia".

Contudo, essa não é a primeira vez que algo similar foi criado. Há dois anos, outro grupo de pesquisadores construiu um sistema de ar comprimido que reduz o custo de energia em até 6%. Outros exoesqueletos também tiveram sucesso nesta tarefa. Porém, todos usavam algum tipo de bateria ou motor.

O dispositivo criado por Sawicki é muito leve, pesando entre 300 e 500 gramas, quase nada para a força de nossas pernas. Ele funciona replicando os movimentos musculares que saem do tendão de Aquiles. A redução do custo de energia é feita por meio de molas e "embreagens".

Se você ficou interessado em saber mais sobre o dispositivo, este é o link do estudo. Acima, você pode ver um vídeo mostrando como ele funciona quando acoplado em uma perna.

Cupons de desconto TecMundo: