Há mais tretas no horizonte para os fãs de games profissionais e de eSports. Christopher “MonteCristo” Mykles, que recentemente participou da narração da Copa do Mundo de Overwatch durante a BlizzCon 2016, lançou mais críticas sobre os salários que a Riot Games oferece aos comentaristas de League of Legends. Para ele, a Blizzard “pagou mais em duas semanas do que a Riot em cinco durante o Mundial”.

A declaração veio em uma entrevista com o Yahoo eSports no final da competição mundial de Overwatch. Depois de elogiar muito o apoio que recebeu da Blizzard, MonteCristo detalhou sobre as diferenças entre as duas empresas que esteve em contato recentemente.

Ele lembrou que a própria Riot Games se defendeu recentemente dizendo que a empresa “quer ser o melhor lugar em que os melhores narradores do mundo querem trabalhar”, mas que a situação não é assim atualmente. Além da falta de benefícios, MonteCristo lembrou que o salário oferecido pela Riot Games não é agradável e que o não há estabilidade para o profissional caso o cenário profissional de League of Legends comece a cair.

MonteCristo, à direita, já criticou no início do ano os salários para os narradores de League of Legends

O narrador também apontou o monopólio do estúdio sobre o cenário profissional e como eles podem “pagar o quanto quiserem” pelos serviços assim. Você confere a entrevista na íntegra e em inglês no site do Yahoo eSports.

Um passado recheado de impasses

MonteCristo atua há meses como narrador de eSports na Coréia do Sul para o canal de televisão OGN, participando de transmissões internacionais tanto de League of Legends como de outros títulos. Apesar de participar do Mundial de League of Legends nos anos anteriores, em 2016 ele se afastou do cenário depois de polêmicas envolvendo o time profissional que era sócio no continente norte-americano, a Renegades.

Por conta disso, ele também apoiou as organizações de eSport nos Estados Unidos quando o presidente da Riot Games atacou a equipe profissional Team Solo Mid por “não investir” direito no cenário profissional do MOBA. Na época, ele comentou que “ninguém está ganhando milhões de dólares com a LCS nesse momento”.

Erik "DoA" Lonnquist e MonteCristo, dois narradores conhecidos do cenário profissional de League of Legends e que agora estão no Overwatch

Também não foi a primeira vez que MonteCristo criticou os baixos salários para os narradores de League of Legends. Em março, ele e mais dois dos comentaristas do MOBA na Coréia do Sul resolveram não participar do Mid Season Invitational (MSI) como forma de protesto ao baixo valor oferecido pela Riot Games pelos seus serviços. Eles afirmavam que ao estúdio oferece entre 40% e 70% do que os profissionais em outros títulos de eSport do mercado.

Além do comentário polêmico, o narrador também detalhou outros pontos do seu trabalho. Segundo ele, Overwatch é um dos jogos mais difíceis para os fãs e comentaristas acompanharem a ação que se desenvolve na tela. MonteCristo também acredita que os sul-coreanos vão continuar dominando o cenário profissional do game e que está otimista para a Liga Overwatch anunciada recentemente pela Blizzard.

Especial eSports: Entenda tudo sobre o mundo dos video games competitivos na matéria completa do TecMundo Games!

Via TecMundo Games.

Cupons de desconto TecMundo: