O campeão georgiano de xadrez Gaioz Nigalidze recentemente foi expulso do Dubai Open Chess Tournament e agora pode ser banido de novas competições por até 15 anos. A decisão foi tomada após o enxadrista ter sido pego usando um iPod touch escondido no banheiro para analisar sua partida em um aplicativo específico.

Durante sua partida contra o armênio Tigran Petrosian, o comportamento do georgiano levantou suspeitas de seu oponente, que então pediu ao juiz que observasse o adversário. “Nigalidze prontamente respondia aos meus movimentos e então literalmente corria para o toalete. Eu notei que ele sempre entrava na mesma cabine do banheiro, o que era estranho, já que as outras duas não estavam ocupadas”, comentou o jogador que enfrentava o trapaceiro.

Após uma de suas frequentes visitas ao sanitário, os juízes esperaram que Nigalidze saísse de sua cabine e então a revistaram, encontrando um iPod touch e um fone de ouvido escondidos na parte traseira da privada, cobertos com papel higiênico. Quando questionado, o georgiano negou que o dispositivo era seu, mas os oficiais descobriram a conta do competidor aberta em um dos aplicativos de redes sociais, além de seu jogo sendo analisado em app de xadrez.

Ascensão e queda

A subida de Gaioz Nigalidze pelos rankings de xadrez profissional começou em 2007, o mesmo ano em que o primeiro iPhone foi lançado. Desde então, ele ascendeu até se tornar o vencedor do Campeonato de Xadrez Georgiano consecutivamente em 2013 e 2014, além de também ter sido campeão do torneio Al Ain Classic em dezembro do ano passado.

Após pegá-lo em flagrante, o juiz Mahdi Abdul Rahim removeu Nigalidze da competição e deve enviar um relatório sobre o ocorrido para a Federação Internacional de Xadrez – que recentemente estabeleceu uma comissão para lidar com trapaças no esporte. Segundo o árbitro, jogadores que forem pegos roubando serão suspensos por 3 anos de todos os campeonatos, mas o banimento pode chegar a 15 anos em caso de segunda ofensa.

Velha história

Já faz 18 anos desde que o computador Deep Blue da IBM conseguiu derrotar o então campeão mundial de xadrez Garry Kasparov em uma partida. Hoje, mesmo os dispositivos móveis são poderosos o suficiente para abalizar jogadas do esporte. Considerando que o torneio de Dubai oferece US$ 12 mil em dinheiro como prêmio para o vencedor, é de se esperar que os mais inescrupulosos tentem de tudo para ganhar.

Por enquanto, não se sabe se essa é ou não a primeira vez que Nigalidze trapaceia, mas é fato que ele certamente não foi o primeiro a fazer algo do tipo. Um jogador norte-americano também foi pego checando simulações no banheiro durante um torneio em 2002 e, em 2006, um competidor indiano foi banido por se comunicar com cúmplices por meio de um dispositivo Bluetooth escondido dentro de um boné de tecido.

Cupons de desconto TecMundo: