Segundo informações do The Wall Street Journal, o departamento de justiça dos Estados Unidos está “colhendo” dados de milhões de telefones celulares em todas as partes do território norte-americano.

O esquema, realizado pela Technical Operations Group of the U.S. Marshalsm, implanta aparelhos conhecidos como “dirtboxes” em aviões espalhados por todas as partes do país. Esses dispositivos imitam a frequência de uma torre-padrão de celular com um sinal forte o suficiente para fazer com que todos gadgets da área se conectem à caixa espiã, que então armazena os números de identificação dos celulares e a localização aproximada de cada um.

O plano é utilizar os dados para identificar e rastrear criminosos. Fontes da matéria dizem que as informações que não pertencem a suspeitos são “deixadas de lado”, mas não fica claro se elas ficam ou não armazenados a longo prazo.

Quase perfeito

Embora o método de espionagem pareça indetectável, ele pode fazer com que ligações em andamento sejam interrompidas – afinal, o celular abandona a conexão da operadora para se ligar ao dispositivo espião durante alguns instantes.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos não confirmou nem negou a matéria do The Wall Street Journal. Esta não é a primeira vez que é revelado um plano de espionagem em grande escala que coloca o governo estadunidense em uma situação desconfortável, já que em 2012 Edward Snowden revelou centenas de documentos sobre a NSA (National Security Agency) e fugiu para a Rússia.

Cupons de desconto TecMundo: