Alguns documentos que foram recém-expostos do Edward Snowden revelam o plano da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) para “mapear toda a internet profundamente, incluindo qualquer dispositivo, em qualquer lugar, o tempo todo”.

De acordo com um relatório divulgado neste domingo (14), pela publicação alemã Der Spiegel, a NSA e o seu parceiro britânico GCHQ têm o objetivo de mapear toda a internet, e não apenas os grandes canais de tráfego, tais como cabos de telecomunicações. Ambas também procuram identificar dispositivos como roteadores. O “programa permite a criação de um mapa interativo de internet global em tempo quase real”, afirma o relatório.

O plano chamado de “Treasure Map” (ou Mapa do Tesouro, em português), foi revelado pela primeira vez no ano passado pelo jornal The New York Times. Mas, na época, os oficiais de inteligência disseram que ele não seria usado para a vigilância, e sim apenas para entender a rede de computadores.

Mais grave do que parece

Entretanto, o relatório da Der Spiegel traz detalhes como o projeto Treasure Map desempenha um papel muito mais agressivo. Aparentemente, ele ajudaria em uma “guerra cibernética”. Entre os alvos da NSA e da GCHQ estão a Deutsche Telekom, proprietária da T-Mobile, e NetCologne, outra empresa de telecomunicações alemã.

Além disso, o relatório da Der Spiegel sugere que o programa permite que o NSA "monitore as redes dessas empresas," vigie "os dados que viaja através deles," e espione "os dispositivos finais de clientes das companhias."

Cupons de desconto TecMundo: