De acordo com a Fortune, a Bose, reconhecida marca de fones de ouvido premium, está sendo processada por vários consumidores nos Estados Unidos. O motivo? A descoberta de que alguns produtos vendidos pela empresa podem espionar os usuários — e os dados obtidos ainda acabam sendo vendidos para outras empresas.

A Bose está sendo processada por violar diversas leis de privacidade do consumidor

Segundo o relato, a Bose possui um aplicativo de smartphone que coleta dados sobre os hábitos dos consumidores, como quais gêneros musicais eles escutam e tudo que é reproduzido no fone. Após recolher essas informações, a companhia as venderia para outras empresas sem o conhecimento dos próprios usuários — uma das descobertas indica uma empresa chamada Segment, de São Francisco (EUA).

O processo, que está rolando especificamente em Chicago (EUA), acusa a Bose de violar diversas leis que tocam a privacidade de consumidores. "As seleções pessoais de áudio — incluindo música, transmissão de rádio, podcasts e escolhas de palestras — fornecem uma quantidade incrível de percepção de sua personalidade, comportamento, opiniões políticas e identidade pessoal", diz um trecho do processo.

  • Entre os produtos da Bose citados no processo, estão: QuietComfort 35, SoundSport Wireless, Sound Sport Pulse Wireless, QuietControl 30, SoundLink Around-Ear Wireless Headphones II e SoundLink Color II

Bose QuietComfort 35

O caso do processo da Bose, segundo a Fortune, gira em torno de US$ 5 milhões (R$ 15 milhões) sem especificar danos.

Cupons de desconto TecMundo: