Cenário comum: um consumidor sonha em ter um produto, mas sabe que ele é extremamente caro aqui no Brasil. A solução? Pedir para um amigo que vai viajar para o exterior para trazer a encomenda. O problema? Conhecer alguém que esteja com a viagem marcada e que se enquadre nessa situação.

Se você se identificou com a descrição acima, saiba que existe um serviço na internet que está fazendo barulho e pretende endereçar uma solução ideal para esses casos. O Cabe na Mala é um site que faz as pessoas que desejam adquirir um produto tão sonhado encontrar aquelas que vão viajar para fora do país e que têm um espaço na bagagem para trazê-lo. Ficou interessado? Então confira a matéria, que conta com uma entrevista exclusiva com a atual CEO e Co-fundadora do site.

Cabe na Mala

Como funciona?

O Cabe na Mala é um site de entrega colaborativa, conectando viajantes com pessoas que desejam produtos em outros países. Nesse serviço, você pode pedir um item de qualquer lugar do mundo para que ele seja entregue na sua cidade. Caso você seja o viajante, pode informar o seu destino e cadastrar os tipos de produtos que pode trazer, sabendo exatamente as recompensas que vai ganhar por cada produto.

Podemos dividir o seu funcionamento do Cabe na Mala de duas formas:

Para quem quer um produto

1. O primeiro passo é buscar o produto no site Cabe na Mala. O sistema oferece uma grande variedade de itens e, caso você não encontre o que está procurando, é só avisar que o produto será adicionado;

2. Compare os preços e vejo o que é mais vantajoso:

  • Se o produto que você procura estiver mais barato no Brasil, você será redirecionado para o Buscapé para concluir a compra;
  • Quando a vantagem estiver na compra do exterior, o consumidor escolherá em quanto tempo quer receber o produto (10, 20 ou 30 dias – a sugestão é sempre escolher um viajante da mesma cidade que você);
  • Caso não tenha uma viagem disponível no momento, é possível cadastrar o pedido e ser notificado por email.

3. Pague o valor da recompensa (remuneração dada ao viajante pelo serviço) ao Cabe na Mala, verifique os dados de entrega do viajante e conclua a compra no site (as sugestões são a Amazon e eBay);

4. Depois, combine a entrega com o viajante quando ele voltar de seu passeio.

Produtos disponíveis no Cabe na Mala.

Para quem tem espaço na mala:

1. Para aqueles que vão ter um espaço na bagagem, é preciso cadastrar a viagem no Cabe na Mala, informando o tipo de hospedagem e endereço onde ficara hospedado no exterior (incluindo CEP, cidade, estado e o nome de quem deve ser feita a entrega);

2. Selecione a categoria de produtos que quer trazer, ciente das recompensas que vai ganhar ao trazer cada uma delas, caso seja soliciado;

3. Quando alguém fizer um pedido, você será notificado e receberá o produto no endereço de hospedagem no exterior;

4. Chegando ao Brasil, combine a entrega com o comprador;

5. Concluído todo o processo, receba a recompensa do Cabe na Mala pela intermediação da compra.

Cadastro dos viajantes que vão para o exterior.

Preciso ficar preocupado?

O Cabe na Mala garante toda a segurança da operação. Caso você seja o comprador e não receba seu produto, o site vai reembolsá-lo integralmente mediante a apresentação da fatura do cartão de crédito, desde que toda a negociação tenha sido realizada através do site.

Caso haja atraso na entrega do pedido, o comprador pode solicitar a devolução do produto e reembolso do valor com o e-commerce. A recompensa paga ao Cabe na Mala também será devolvida integralmente.

Guia para solicitantes: como funciona o Cabe na Mala?

Questões legais

Lê-se no site Cabe na Mala:

“Ao cadastrar os pedidos e as viagens no Cabe na Mala, o comprador e o viajante devem estar cientes de que, de acordo com a legislação brasileira, a Receita Federal poderá, dependendo do caso, exigir o preenchimento da Declaração de Bagagem Acompanhada e cobrar imposto de importação, PIS/PASEP/ Importação e COFINS/ Importação. Nos casos de incidência de tais tributos, o valor correspondente, aproximadamente 60% (sessenta por cento) do valor que ultrapassar a cota de US$ 500,00 (quinhentos dólares), deverá ser pago pelo viajante no momento em que chegar ao Brasil. Sendo o caso de incidência desses tributos, caso o viajante não declare o produto e efetue o pagamento do tributo, estará sujeito ao pagamento de multa e à aplicação da pena de perdimento do bem.”

O site ainda lembra aos interessados que o serviço observa todas as regras de importação de produtos, impondo a proibição da venda e negociação de itens que são considerados ilegais ou limitados por aqui.

iPhone 6 no Cabe na Mala.

Conversamos com a CEO e Co-fundadora do Cabe na Mala

Com o objetivo de entender como essa ideia – que está dando muito certo – começou, conversamos com Ana Paula Lessa, atual CEO e Co-fundadora do Cabe na Mala. Ela nos contou um pouco sobre a história do site, os desafios e alguns casos muito bacanas de reconhecimento. Vale a pena conferir!

A história do Cabe na Mala

A ideia surgiu quando minha sócia estava indo fazer um curso na Babson College bem no lançamento do iPad 2. Daí, um monte de amigo pediu para ela trazer e ela ficou pensando naquilo, pois não dava para ela trazer para todo mundo por conta da alfândega, mas tinha um monte de gente voltando só com uma malinha que talvez topasse trazer em troca de uma recompensa.

Em dezembro de 2012 participamos de um evento chamado Startup Weekend no Rio – evento que reúne designers, desenvolvedores, pessoas de negócios, para tirarem as ideias do papel em 54h. Eu falei a ideia e montamos uma equipe forte! Fomos para rua conversar com as pessoas para entender se o mercado precisava disso.

Validamos a ideia e desenvolvemos o MVP. O evento foi incrível, saímos de lá com outra cabeça, com muitos contatos, recebemos muitas críticas construtivas, questionamentos sobre a legalidade, mas deram muita força para gente lançar o site. Em janeiro de 2013, lançamos e no lançamento mesmo já tivemos pagamentos na conta do Paypal da minha sócia! Isso deu muita força para seguirmos em frente, mas o que nos motiva mesmo é quando recebemos os agradecimentos de pessoas que receberam seus produtos, desde um remédio que só vende lá fora até um iPhone onde a diferença de preço é enorme!

Saber que podemos mudar um comportamento, o mundo para melhor com as nossas habilidades e ver o resultado é o que faz a gente levantar da cama.

Google Chromecast no Cabe na Mala.

Reconhecimento

Em julho de 2013 fomos selecionadas para participar do 1º programa de Startups do Sebrae RJ. Aprendemos muito lá! E ampliamos ainda mais nossa rede de contatos. O Sebrae gostou tanto que levou a gente para se apresentar no TechCrunch no Vale do Silício. Para fechar o ano de 2013 com chave de ouro, em dezembro, recebemos a notícia de que fomos aprovadas para o Seed MG - Aceleradora do Governo de Minas.

O programa tinha uma competição interna e nós vencemos! Ganhamos uma viagem para o Vale do Silício. No meio do programa do Seed fomos chamadas para competir na DEMO BRASIL, evento que reúne startups, investidores e potencias clientes do Brasil inteiro, e saíamos em 4o lugar.

Daí quando o Seed acabou, voltamos para o Rio, pois nossos custos eram menores lá. Só que tínhamos muitas reuniões em São Paulo, com investidores, grandes players do mercado como Viajante, Submarino Viagens... E acabamos nos mudando para cá [São Paulo].

Em dezembro de 2014 fomos selecionadas para Abril Plug and Play - aceleradora fruto de uma parceria entre a editora Abril e a Plug and Play, uma das mais tradicionais aceleradoras do Vale do Silício.

Cupons de desconto TecMundo: