Conceito da reforma do Canal do Panamá. (Fonte da imagem: Reprodução/Gizmodo)

Assim como você já deve saber, o Canal do Panamá é realmente importante para a história do comércio internacional. Isso acontece pelo simples fato de que ele é o responsável por ligar o os oceanos Pacífico e Atlântico, resultando em uma rota de viagem mais curta e segura para as embarcações de diferentes empresas — e isso já é feito há 93 anos.

O problema é o fato de que o projeto do canal é antigo, de modo que ele suporta veículos relativamente pequenos. Atualmente, as duas eclusas em operação — que são uma espécie de elevador marítimo — suportam apenas navios que têm um comprimento de 294 metros, largura de um pouco de 32 metros e calado de 12 metros (esta última medida diz respeito à parte da embarcação que fica submersa).

Dessa maneira, o governo do Panamá está investindo em um novo canal de passagem, resultando em uma nova eclusa que seja capaz de suportar as embarcações de tamanho avantajado que são criadas hoje em dia. Essa vai ser a maior atualização feita em toda a história do Canal do Panamá, permitindo a transição de veículos com 426 metros de comprimento, 54 metros de largura e 18 metros de calado.

Estruturas dignas de gigantes

Um dos portões gigantescos com operários por perto. (Fonte da imagem: Reprodução/Wired)

Para que tudo isso seja possível, o governo panamenho contratou a companhia italiana Cimolai, que trabalha com a manipulação de aço. Ela é a responsável pela fabricação e instalação dos novos portões gigantescos que vão ser utilizados na passagem que está em construção — para você ter uma noção mais exata de quão grande elas são, saiba que cada estrutura tem o tamanho de um prédio de 10 andares.

A manipulação desses portões não é fácil, já que eles são enormes e pesam 3.100 toneladas individualmente, de modo que a fabricação e instalação de cada um deles custa US$ 34,2 milhões (quase R$ 79 milhões). Ao todo, 16 deles vão ser utilizados na reforma do canal, sendo que oito vão ser colocados na entrada e saída da nova passagem.

Não é barato, mas está tudo certo

O projeto para aumentar a capacidade do Canal do Panamá foi feito no governo do presidente Martín Torrijos, em 2006, e vai custar US$ 5,2 bilhões (cerca de R$ 12 bilhões) aos cofres públicos. Apesar de ser uma quantia grande, a reforma foi aprovada em um referendo público por 76,8% dos cidadãos panamenhos.

Além de tudo isso, a nova passagem utiliza o começo de uma estrutura aberta pelos EUA em 1939, mas esse projeto fio abandonado por conta da Segunda Guerra Mundial, sendo que o governo do Panamá também vai aproveitar para melhorar as estruturas das duas eclusas que estão em operação há quase um século.

Abaixo, você pode conferir uma galeria com imagens dos portões enormes esperando pela etapa de instalação e também das obras no Canal do Panamá.

Cupons de desconto TecMundo: