Um celular holográfico.

Fonte da Imagem: Mac Funamizu/Yanko Design

A IBM tem uma tradição anual de conduzir uma enquete entre seus 3 mil pesquisadores a fim de listar cinco ideias que podem virar realidade nos próximos cinco anos. Em 2010, a previsão de conversas holográficas foi a mais citada. Ou seja, dependendo da vontade dos pesquisadores da IBM, o seu celular vai projetar uma imagem 3D de qualquer pessoa que ligar.

A projeção de imagens 3D é um tema com evolução impressionante. No Japão, uma cantora virtual projetada no palco é sucesso absoluto. Ainda na terra do sol nascente, discute-se a possibilidade de utilizar hologramas em estádios do mundo todo na Copa de 2022. Esses são apenas alguns exemplos.

Designers já criam conceitos de celulares sem display e com holografia. É o caso do Trou, o modelo que ilustra essa notícia. Clique aqui e saiba mais sobre o aparelho.

Outra aposta indicada pela pesquisa são as baterias movidas a ar (com duração dez vezes maior). Em vez do lítio-íon extensamente utilizado hoje, essa tecnologia aposta em materiais que só precisam de ar para serem recarregados. Em outros casos, aplica-se a energia cinética: por exemplo, em relógios carregados com o chacoalhar.

Softwares para monitoramento de tráfego em tempo real também estão na lista. Com algoritmos avançados, eles serão capazes de prever congestionamentos e, então, orientar os motoristas a evitar os piores caminhos.

O trânsito cada vez melhor monitorado, de acordo com a pesquisa.

Outra previsão envolve o aproveitamento da energia gerada por computadores e data centers. Ao invés de concentrar esforços para esfriar tudo, a ideia é aproveitar o calor — que não é pouco — para aquecer casas e escritórios.

A pesquisa não é simplesmente uma “bola de cristal”. Ela serve como parâmetro de investimento em pesquisa e desenvolvimento em longo prazo. De acordo com o site Bloomberg, foram US$ 5,8 bilhões investidos no ano passado.

Cupons de desconto TecMundo: