É um sonho do ser humano poder recarregar os seus dispositivos enquanto caminha, corre ou anda de bicicleta. Apesar de já haver projetos que visam explorar a energia gerada pelos movimentos (e até da respiração), provavelmente ninguém havia pensando em extrair eletricidade a partir de mordidas. Pelo menos não até agora.

Cientistas desenvolveram um mecanismo que é capaz de converter os movimentos realizados quando mastigamos alguma coisa em energia elétrica. Trata-se de um conjunto composto por uma fita amarrada abaixo do queixo que se liga a um mecanismo que usamos da mesma forma que um headset. Essa fita é fabricada utilizando um material chamado de PFC, ou piezoelectric fiber composite (que pode ser traduzido para algo como “composto de fibra piezoeléctrico”).

O projeto, infelizmente, não é muito eficiente, uma vez que é capaz de produzir uma quantidade de energia elétrica muito baixa. Isso sem mencionar o custo de fabricação do produto: US$ 600 (aproximadamente R$ 1.437). Porém, os pesquisadores por trás desse invento ressaltam a importância do estudo para que ele possa avançar e, quem sabe um dia, se tornar viável para uso da população.

Agora, já imaginou pode recarregar o seu celular enquanto você faz um lanche? O problema seria utilizar aqueles “headsets” que fazem a pessoa parecer uma pateta. Mas a questão do design pode ser perdoada considerando a excentricidade do projeto. 

Cupons de desconto TecMundo: