O ser humano está constantemente procurando meios de chegar mais rápido ao seu destino e, para encontrar uma saída, realiza pesquisas e novos projetos, na tentativa de melhorar os sistemas que nos transportam pelas cidades. O terceiro aeroporto mais movimentado do mundo, o Heathrow Airport, em Londres, Inglaterra, receberá em um futuro próximo o mais novo sistema de transporte do mundo, o ULTra.

Já em construção, e com previsão de ativação comercial para a metade de 2010, o sistema ULTra será instalado inicialmente para que os usuários do aeroporto de Londres possam ser deslocados de um terminal a outro, de forma rápida, melhorando a comunicação entre as várias partes do aeroporto, que é enorme. Em uma próxima etapa, serão construídas pistas para alimentar o transporte público até hotéis, prédios comerciais, entre outros estabelecimentos que geram demanda ao aeroporto londrino.

ULTra? Que negócio é esse?

ULTra é o nome curto do sistema “Urban Light Transit”, ou “Transporte Urbano Leve”, e é classificado como um PRT (“Personal Rapid Transit”, ou “Transporte Rápido Pessoal). Trata-se de um pequeno carro elétrico, alimentado por uma bateria e com capacidade para 4 pessoas, que trafega por uma espécie de “canaleta” exclusiva, longe dos carros comuns, longe do trânsito e, principalmente, longe de congestionamentos.

Desenvolvido pela empresa ATS (“Advanced Transport Systems”), em conjunto com a BAA, que administra o aeroporto de Londres, o ULTra já está em fase final de construção e testes, e promete revolucionar a maneira como os usuários do aeroporto são transportados de e para os terminais do complexo. O vídeo animado abaixo mostra como o sistema funcionará — ele está em inglês, mas as imagens são autoexplicativas.

Já começou a babar? Agora imagine uma cidade inteira ligada por estas belezinhas. É justamente esse o plano das empresas que desenvolvem o projeto: ligar os principais pontos de Londres ao aeroporto, através de uma malha complexa de vias e carros do sistema ULTra.

É o fim dos ônibus e táxis?

As empresas envolvidas no desenvolvimento do projeto ULTra não têm interesse em usá-lo para substituir os demais serviços de transporte público, como metrô, táxi, ônibus ou trem, mas completar uma lacuna e ser uma alternativa rápida aos outros sistemas.

Não há como saber se haverá um táxi esperando quando você desembarcar de seu vôo, principalmente em horários de pico. Da mesma forma, ônibus, trens e metrôs trabalham com grades horárias pré-determinadas, o que causa o chamado “Waiting time” (tempo de espera), que faz com que você tenha que esperar pelo próximo trem ou ônibus. Com o ULTra, isso não acontecerá, pois o sistema garantirá que sempre haja um carro aguardando os passageiros nas estações.

Imagem 3D do projeto

Crédito: Advanced Transport Systems Ltd.  - www.atsltd.co.uk

Problemas?

Nenhum sistema é 100% eficaz e isento de panes, acidentes e outros problemas. Porém, como o ULTra terá estações próximas umas às outras, o atendimento emergencial será rápido ao ponto de os usuários nem saberem que um problema ocorreu. Se um dos carros parar na canaleta, bloqueando-a, será imediatamente enviado um aviso ao sistema de controle central, para que uma equipe de emergência seja enviada ao local e possa colocar o carro em funcionamento novamente, ou mesmo rebocá-lo para manutenção.

Os passageiros do ULTra nunca ficarão presos dentro de um carro, no caso de uma pane ou problema. Em um metrô, por exemplo, não é possível caminhar em cima das canaletas devido à carga elétrica que percorre os trilhos. No ULTra, o carro se movimenta com um motor elétrico, porém alimentado por uma bateria própria. Assim, as vias por onde ele trafega são completamente seguras para que os usuários andem no caso de problemas que impeçam o carro de seguir o trajeto.

Exemplo em 3D de estação ULTra

Crédito: Advanced Transport Systems Ltd.  - www.atsltd.co.uk

Os carros possuem sensores que detectam objetos à sua volta e enviam as informações para o computador do automóvel. Tais sensores também auxiliam nas manobras em estações, bem como no trânsito normal, regulando a velocidade com que andam, evitando assim choques contra outros carros ou mesmo contra as laterais das canaletas. Portanto, acidentes serão raríssimos, até porque o sistema eliminou a principal causa de acidentes automobilísticos: o motorista.

SustentabilidadeSustentabilidade

Com as constantes preocupações com aquecimento global, aceleração do efeito estufa e outros problemas ambientais, a sociedade tem cobrado as empresas para que sejam criadas soluções alternativas e com menor taxa de emissão de poluentes na atmosfera. O ULTra leva em conta as exigências atuais e futuras, pois seus carros não emitem gases (já que são elétricos) e praticamente não fazem barulho.

Transporte pessoal

Os usuários do ULTra nunca terão os problemas mais comuns que estão presentes nos outros sistemas de transportes. Ao contrário dos ônibus, trens e metrôs, a viagem será sempre com uma só parada: o destino do passageiro. Como os veículos trafegam por vias dedicadas, não haverá engarrafamento, nem semáforos, nem cruzamentos ou vias preferenciais, ou seja, os veículos do ULTra estarão sempre em movimento, até chegarem ao destino.

Transporte pessoal

Crédito: Advanced Transport Systems Ltd.  - www.atsltd.co.uk

A capacidade dos veículos implantados no ULTra é de 4 pessoas, mas no projeto existem carros capazes de transportar até 6 passageiros. E como se trata de um transporte pessoal, mesmo que a capacidade do carro não esteja lotada, o usuário é que decidirá se quer ou não que outras pessoas compartilhem o mesmo veículo — até porque, o destino do carro será um só, então os passageiros deverão ter o mesmo destino para poderem usar o mesmo carro.

Opiniões

Antes mesmo de ser lançado, o ULTra já causou alguma polêmica, pois muitas pessoas acham que o sistema não é tão inteligente quanto parece. Veja abaixo algumas dessas opiniões, e utilize os comentários para comentar sobre as suas impressões.

“O que eu acho mais interessante a respeito do ULTra é que teremos as pistas acima do nível do chão. Imagine uma cidade sem ruas! Não teríamos a necessidade de olhar para os lados antes de atravessar uma rua, simplesmente porque não há nenhuma rua. Seriam só calçadas! O barulho típico de carros comuns não existiria. Muito do stress de se viver em grandes cidades seria extinto.”

“Estes carros nunca quebram regras, nunca ficam bêbados, nunca dormem, etc. Portanto, colisões serão muito mais raras do que em uma rua comum.”

Foto real do sistema em funcionamento

Crédito: Advanced Transport Systems Ltd.  - www.atsltd.co.uk

No entanto, nem todas as opiniões são positivas. Há os céticos que acreditam que o sistema chegará rapidamente a níveis caóticos, devido a problemas como rápido aumento da demanda, gerando tumultos, além do vandalismo, que é comum em todos os diferentes sistemas de transporte público. O fato é que o ULTra é um grande avanço para o transporte de pessoas, pois os passageiros não terão nenhum problema no percurso da estação de origem até a de destino.

Cupons de desconto TecMundo: