Uma nova forma de captação de energia solar está sendo empregada em uma pequena cidade localizada no sul da Espanha. Trata-se de um projeto que criou uma tulipa de 35 metros de altura, deixando-a próxima a vários espelhos flexíveis. A luz do sol bate neles e é completamente refletida para o centro da tulipa, que será superaquecido a até 980 graus Célsius.

Em altas temperaturas, o ar é levado a uma câmara de combustão, onde se expande violentamente. Com isso, abastece uma turbina geradora e cria a energia elétrica que será levada por cabos logo em seguida. Durante todo o dia, o equipamento pode ser ativado em potência total, não exigindo nem mesmo água para resfriar os materiais.

Ideia nova? Nem tanto

O projeto é inovador, mas nem por isso ele é recente. Na década de 1980, a AORA (empresa que está por trás do conceito) já havia testado um sistema parecido em um kibutz de Israel. Há planos para levar as tulipas para outros centros urbanizados, mas por enquanto existe uma certa limitação dos equipamentos.

(Fonte das imagens: Divulgação/AORA)

Por enquanto, cerca de 35 residências podem receber a eletricidade gerada no sistema da AORA. Mas já existem projetos para ampliar a potência dos materiais, fazendo com que um número muito maior de residências possa ser abastecido pela energia elétrica gerada nas tulipas.