Há cerca de três anos, o belga Wolfgang Reip e o alemão Florian Strauss provavelmente estavam em casa tranquilamente, acelerando em pistas virtuais e participando de competições online em seus PlayStations. Embora eles já fossem muito bons no gênero de corrida, recentemente eles conseguiram um feito muito mais grandioso: vencer um dos percursos mais difíceis do mundo.

Para você ter uma ideia da magnitude do feito, é como se você jogasse Call of Duty, fosse convocado para liderar uma tropa do exército e recebesse uma medalha – ou quase isso. A conquista foi feita graças a uma parceria entre a Sony e a Nissan.

Todos os anos, as duas empresas convidam os melhores jogadores de Gran Turismo para se inscreverem na disputa internacional GT Academy. O evento, lançado em 2008, coloca os players para se enfrentar em uma série de desafios online por limite de tempo utilizando para isso modelos específicos dos carros da Nissan.

As regras do jogo

Todos os anos, milhares de pessoas se inscrevem no campeonato, mas o total é reduzido drasticamente no decorrer das partidas. Quando restam apenas alguns poucos competidores, eles participam de corridas especiais pelo pódio durante cinco partidas eliminatórias ao vivo.

Os vencedores do desafio têm a oportunidade de entrar no circuito de Silverstone, na Inglaterra, em que podem correr em carros esportivos reais da marca Nissan. Para deixar as coisas mais seguras, eles também precisam passar por uma leva de testes para medir força, disposição e agilidade mental. No fim, quem se sair melhor nos testes consegue um lugar na corrida e um contrato milionário.

Do video game para as pistas

Foi exatamente para o percurso de Silverstone que Wolfgang Reip e Florian Strauss foram convocados depois de serem consagrados os campeões do GT Academy de 2012 e 2013 respectivamente. Na verdade, Reip precisou enfrentar “apenas” outros 830 mil gamers europeus para assegurar seu posto.

Já o alemão iniciou a corrida com o GT-R Nismo da Nissan, que retornou para a Bathurst 12 Hour, na Austrália, após 22 anos de hiato. Depois, ele entregou o lugar para Strauss, que pilotou o GTR-35 até o fim do campo com menos de uma hora de sobra para o término do percurso.

Todavia, o trabalho mais difícil ficou nas mãos do piloto profissional Katsumasa Chiyo. Na penúltima volta, o time da Nissan estava em terceiro lugar atrás dos carros da Audi e da Bentley. Em 30 segundos frenéticos, Chiyo conseguiu ultrapassar ambos os veículos e garantiu o primeiro lugar no podium para sua equipe.

Agora, a Nissan vai levar o modelo GTR-LM para a competição de 24 horas de Le Mans, em que outro vencedor da GT Academy deve estar presente. Provavelmente, o britânico Brit Jann Mardenborough, vencedor do título em 2011, deva ser o escolhido da vez. E mesmo assim, tem gente que ainda insiste em dizer que jogar video game não dá futuro, não é mesmo?

Cupons de desconto TecMundo: