Trabalhar em um centro de atendimento hoje em dia é um trabalho bastante ingrato, para dizer o mínimo. Uma vez que os funcionários são frequentemente cobrados para atender o máximo de ligações que podem no menor espaço de tempo possível – e com pouquíssimo espaço para uma pausa sequer –, não é raro vermos atendentes esgotados (ou mesmo mal-humorados) fazendo um serviço apressado e de baixa qualidade.

Uma nova startup chamada EvaluAgent, no entanto, quer trazer uma abordagem um pouco mais agradável para a experiência desses trabalhadores. A solução trazida por eles, por sua vez, está na “gameficação” de toda a experiência do trabalho, adicionando mecânicas baseadas em jogos para deixar o dia a dia mais divertido.

E como eles fariam isso? Como o vídeo abaixo mostra bem, a ideia é adicionar elementos como níveis, rankings, desafios e até mesmo insígnias para marcar uma meta específica alcançada – e até mesmo troféus de bronze, prata e ouro, para comemorar conquistas maiores. Igualmente interessante é que tudo o que você conquista ali é convertido em pontos que, por sua vez, podem ser trocados por brindes, vales de compras em lojas online e outros.

Não limitando-se a isso, a EvaluAgent adiciona uma série de opções de personalização para seu perfil online na empresa, tornando o que antes seria uma simples central de trabalho em algo próximo a uma rede social, mesmo que de maneira simplificada. Detalhes pequenos como esses, em conjunto, podem fazer toda a diferença para melhorar a experiência monótona e pesada do trabalho nos call centers.

O futuro dos serviços de atendimento

A ideia, é claro, é bastante arrojada para os padrões de muitas empresas do gênero, mas já vem mostrando seus simpatizantes. Segundo o site The Next Web, a EvaluAgent já está trabalhando com várias companhias lá fora, como a franquia de salas de cinema Cineworld ou a empresa de convênios médicos Bupa. Até mesmo agências governamentais do Reino Unido, como a National Savings & Investments e o Ministério da Justiça, já aderiram à ideia.

No momento, a empresa está limitada a trabalhar com empresas britânicas, mas não descarta a possibilidade de expandir os negócios para Europa, EUA e Ásia. Caso essa nova abordagem se mostre um sucesso – o que, segundo o Diretor de Desenvolvimento de Negócios da EvaluAgent, vem se provando verdade –, não seria surpresa ver outras companhias seguindo esses passos por todo o mundo.

O que você acha da experiência de trabalhar em um call center? Conte suas histórias no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: