Tecnologias que prometem economizar as forças de quem, ao empunhar vassouras e um aspirador, trabalha para manter um chão limpo existem há algum tempo. O TecMundo, inclusive, já teve a oportunidade de testar o faxineiro mecânico Roomba, lembra-se? Mas novos paradigmas podem ter sido inaugurados pelo aspirador automático anunciado recentemente pela Dyson.

Sob o nome de Dyson 360 Eye, o dispositivo, bem como sugerido por seu nome, faz uma varredura em 360º dos ambientes em que crava suas escovas e tubo de aspiração. Equipado com uma câmera capaz de gravar a 30 quadros por segundo e dono também de três sensores infravermelhos, o robô realiza movimentos que fecham ciclos (vídeo acima).

“A maioria dos aspiradores de pó automáticos não vê o ambiente, possui pouco poder de sucção e não limpa de forma adequada. Estes aparelhos são apenas ‘truques’. Nossa tecnologia de motor digital de alta velocidade, combinada com nosso novo método de ‘aspiração em ciclone’, foi a chave para a criação de um robô de ótimo desempenho”, diz James Dyson, fundador da companhia responsável por desenvolver o produto.

O robô "sabe" onde está

Este sistema de monitoramento espacial faz com que o mecanismo não perca tempo sobre áreas que já foram varridas – o robô “sabe”, desta forma, exatamente onde está e tem ciência, ainda, sobre o tempo em que a aspiração de determinado cômodo foi feita. Com carga máxima, uma faxina de até 30 minutos pode ser executada; se for preciso, o varredor de metal pode retornar à sua base e recarregar-se de modo automático para dar continuidade ao trabalho.

E a passagem de carpetes para pisos não se constitui como problema ao Dyson 360 Eye: um tanque de armazenamento de sujeira móvel e rodas capazes de enfrentar leves inclinações fazem com que a transição entre os cômodos de uma casa seja feita sem complicações. Ocupado demais para desferir comandos manuais sobre o robô? Um aplicativo com versões para Android e iOS permite o controle remoto do sistema.

Mas os olhos brilhantes daqueles que enxergaram o possível fim ao chão sempre empoeirado precisarão piscar algumas vezes: apesar de ter feito o anúncio às custas de uma prática demonstração, a Dyson pretende lançar o produto primeiramente sobre terras japonesas em algum momento de 2015. Ansioso para conferir o resultado de 16 anos e US$ 47 milhões gastos em pesquisas pela fabricante? Acompanhe nossas notícias e fique por dentro do ascendente setor dos eletrodomésticos autônomos.

Cupons de desconto TecMundo: