(Fonte da imagem: Reprodução/Yahoo)

O governo sul-coreano pretende estender no ano que vem o programa de educação contra os malefícios da utilização excessiva da internet. O plano é incluir também crianças do ensino primário, a partir dos três anos de idade.

De acordo com o site Seoul.co.kr, aproximadamente 90% do jardim de infância da Coreia do Sul deve ser treinado sobre “como controlar o tempo de exposição a aparelhos digitais”, além aprender sobre “os males de permanecer online por muitas horas”.

Com isso, o governo não pretende desprover as crianças de tecnologias, mas sim incentivá-las a utilizar a internet (e ferramentas afins) de uma forma considerada “positiva” — tal como ouvir músicas. Um dos recursos didáticos que devem ser utilizados são histórias semelhantes a “contos de fada” — enredos simples com fundo educacional. Além disso, aprenderão músicas que ensinam a fechar os olhos e alongar após jogar video games, ganhando ainda incentivos para tentar formas de jogo que não sejam eletrônicas.

Entretanto, para ser colocado em vigor, o novo plano ainda precisará passar por diversos percalços burocráticos e também por desentendimentos entre o poder central e os governos locais do país. Entre os principais motivos, encontra-se a polpuda fatia do orçamento que precisará ser tomada de outras áreas da educação.

Overdoses de internet

Fomentada pela alta penetração de internet de banda larga, o vício em formas eletrônicas/digitais de entretenimento (sobretudo jogos online, como MMOs) tem sido motivo de muita dor de cabeça em vários países asiáticos.

Com as novas medidas, o governo sul-coreano pretende tratar o problema já na mais tenra infância. De fato, há atualmente diversas leis na Coreia do Sul que proíbem crianças e adolescentes de jogar games na internet após a meia-noite.

Cupons de desconto TecMundo: