Cada vez mais as pessoas estão começando a gravar seus cotidianos, seja por meio de câmeras tradicionais ou em visão em primeira pessoa via óculos, fones de ouvido, pingentes etc. Uma vez que um grupo de pessoas reunidas – digamos que em uma festa – tende a capturar vídeos do mesmo evento a partir de múltiplos pontos de vista, um grupo da Disney Research desenvolveu um método fácil para juntar diferentes fragmentos obtidos por diversas câmeras.

O algoritmo da Disney escolhe os aspectos mais interessantes de um único evento baseando-se em quantas câmeras estavam focadas no mesmo ponto. Depois, ele recorta o vídeo e escolhe as partes com melhor qualidade, iluminação ou ângulo, visando assim produzir a versão final do arquivo.

Tendo em vista que a Disney Research utiliza um método simples para a criação de vídeos, o sistema também é capaz de seguir algumas diretrizes cinematográficas básicas sem a necessidade de interação humana. Por exemplo, evitar pulos entre as gravações feitas entre as câmeras diferentes.

Na verdade, a equipe responsável pelo projeto acredita que o sistema pode superar os editores mais famosos na hora de processar horas e horas de material gravado e sem edição. Ainda assim, o processo todo pode levar algumas horas, mas não tantas quanto o tempo comum de produção – 20 horas – necessário para montar um vídeo editado de poucos minutos.

Mas será que funciona?

Está preocupado com a qualidade que o algoritmo pode produzir? Ariel Shamir, membro da Disney Reseach, informa: “O vídeo produzido pode não obter a mesma narrativa ou a complexidade técnica que um editor humano faria, mas ele consegue capturar a ação essencial e, durante nossos experimentos, conseguimos atingir um resultado semelhante àquele produzido por profissionais”.

A Disney Reseach pretende apresentar a tecnologia na conferência SIGGRAPH 2014, que começou ontem e vai até o dia 14 no Canadá. Mas você também pode ter uma boa ideia de como a ferramenta funciona no vídeo de destaque dessa nota.

Cupons de desconto TecMundo: