Desde as 9h do dia 8 de junho, as consultas ao primeiro lote das restituições do Imposto de Renda 2016 já estão liberadas pela Receita Federal. A entidade liberou também a verificação dos lotes residuais, para aqueles que caíram na malha fina nos anos anteriores. A consulta pode ser feita diretamente no site da RF.

Já é possível verificar se houve alguma irregularidade na declaração ou se a situação está regular. A primeira parte dos R$ 2,65 bilhões será liberada no dia 15 de junho e será distribuído para 1,61 milhão de pessoas, sendo que idosos e deficientes terão prioridade no recebimento do primeiro lote.

O valor registrado pelas quase 28 milhões de declarações entregues até o prazo legal em 2016 superou os dos dois anos anteriores: em 2015, foram retornados aos contribuintes cerca de R$ 2,36 bilhões no primeiro, enquanto a quantia em 2014 ficou em R$ 1,9 bilhão. No entanto, a marca deste ano não foi suficiente para superar 2013, que registrou um total de R$ 2,71 bilhões em restituições.

Mais seis lotes por vir e mais sobre a malha fina

Em geral, são sete lotes liberados todo o ano pela Receita, entre junho e dezembro. Os valores retornados são corrigidos pela variação dos juros básicos, que atualmente está em 14,25% ao ano. O pagamento é feito obedecendo a ordem de entrega das declarações do IR, desde que todas as informações no documento estejam sem erros.

Já sobre a malha fina, a Receita Federal já havia informado em abril que 716 mil declarações estavam retidas no processo em função de inconsistência nos dados fornecidos. A omissão de rendimentos ainda é a principal causa da retenção de documentos na malha, enquanto declarações inconsistentes de despesas médicas ocupam o segundo lugar.

Você pode verificar se caiu na malha fina acessando o status do seu IR, disponibilizado no site da Receita Federal através do e-CAC, o Centro Virtual de Atendimento. Caso tenha caído, você deve verificar as inconsistências apontadas e enviar uma declaração retificadora.

Cupons de desconto TecMundo: