O drone que vemos no vídeo acima é o UAS-FF, sigla para Unmanned Aerial System for Fire Fighting, ou seja, veículo aéreo não tripulado para combate de incêndios. Seu nome já diz qual é sua função: criar queimadas controladas para evitar a deflagração do fogo e para ajudar no controle de pragas vegetais e outros desenvolvimentos que podem interferir negativamente em um ecossistema.

Isso já é feito há muito tempo manualmente ou com o uso de helicópteros em área mais amplas. O problema é que essa prática é bastante perigosa para as pessoas envolvidas e acaba saindo muito caro pela necessidade do uso de um veículo aéreo muito grande ou da grande quantidade de trabalhadores utilizada para causar as queimadas.

Fight fire with fire!

Os pesquisadores da Universidade de Nebraska-Lincoln conseguiram projetar um drone programado para expelir bolinhas que entram em combustão quando caem no chão. O movimento do dispositivo também é configurado para que ele automaticamente sobrevoe o percurso que deve ser incendiado. Isso serve tanto para incendiar áreas onde a vegetação deve ser queimada por algum motivo ou para criar “fossos” já queimados através dos quais um incêndio não consegue passar e, assim, é contido.

Mais para frente, o drone também vai ter a capacidade de monitorar áreas em chamas e automaticamente gerar o melhor percurso possível para evitar uma catástrofe maior. Isso vai evitar o manejamento de pessoal como bombeiros, economizando trabalho, dinheiro e realizando o serviço de modo muito mais seguro para as pessoas.

O que você acha do emprego de drones em funções importantes para o bem do ser humano? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: