Aparentemente, Dubai não é feita só de arranha-céus gigantescos, frotas de viaturas policiais formadas apenas de Lamborghinis Aventador ou máquinas para o saque rápido de barras de ouro. Nada disso! A partir de julho, a maior cidade dos Emirados Árabes Unidos vai passar a oferecer outra pequena extravagância a visitantes e moradores locais: um passeio pelos céus da região a bordo de drones autônomos.

Essa novidade nada humilde foi revelada pelo chefão da Roads & Transport Authority (RTA), Mattar al-Tayer, durante a sua participação no World Government Summit – um evento local que discute tecnologia e inovação no futuro da região. A ideia, assim como ocorreu com a adoção do sistema Hyperloop One – estimada para chegar ao local dentro dos próximos anos –, é que os veículos voadores façam parte de uma série de soluções de mobilidade dentro dos emirados, facilitando consideravelmente o trânsito do público mais abastado.

A responsável pela fabricação desses brinquedinhos é a chinesa Ehang, a grande pioneira no setor dos drones de transporte, que apresentou seu modelo 184 durante a CES 2016 e já começou a realizar testes em outras partes do mundo. Não se sabe exatamente se os equipamentos levados para Dubai vão estar disponíveis para venda – mirando executivos que transitam o tempo todo pela área – ou se o governo vai disponibilizar uma esquadra deles para aluguel, como se fossem táxis aéreos.

Zanzando pelos ares

O drone tem espaço para apenas uma pessoa e funciona como uma espécie de helicóptero particular

Essa descrição, aliás, é a que mais se aproxima do projeto, já que o drone tem espaço para apenas uma pessoa, funciona como uma espécie de helicóptero – ou melhor, quadcóptero – particular e opera de forma autônoma, mas com supervisão de uma central de comando. O aparelho é capaz de transportar até 100 quilos, tem um compartimento para maleta, bolsa ou pasta e autonomia de 30 minutos de voo – o que deve se mostrar tempo suficiente para que o drone se desloque em um raio de até 50 quilômetros.

Como o procedimento de decolagem e pouso é automatizado, basta sentar no cockpit e utilizar uma espécie de tablet para indicar o seu destino, como se estivesse colocando um endereço no Waze ou no Uber. Partindo do princípio de que as autoridades do EUA ainda estão decidindo a legislação sobre o serviço, as chances são de que Dubai seja a primeira cidade do mundo a ver o veículo em funcionamento. E aí, está com uma grana sobrando para dar um rolê pelos céus nas suas próximas férias ou prefere aguardar para ver o nível de segurança desse passeio?

Cupons de desconto TecMundo: