De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, a fabricante de drones DJI pode aterrisar no Brasil em breve. A marca, que é a maior do mundo no ramo, estuda uma expansão bastante considerável após receber investimentos de US$ 75 milhões.

Segundo a publicação, a empresa chinesa tem entre as possibilidades analisadas abrir um escritório em Brasilia nos próximos meses para ter uma base estabelecida na América Latina. Além disso, ela deve expandir a quantidade de produtos presentes por aqui — e isso tudo pode até, na melhor das hipóteses, reduzir um pouco o preço de alguns modelos.

Atualmente, a DJI vende drones no Brasil por meio de revendedoras especializadas, mas também já começou a disponibilizar produtos em grandes lojas do comércio eletrônico nacional. O próximo passo? Fechar negócio com "uma grande varejista no Brasil" para colocar os produtos também em sedes físicas.

O TecMundo recentemente colocou as mãos no drone Phantom 4 da DJI. Clique aqui e confira a nossa análise.

Uso profissional ou não

Em conversa com o Estadão, o fundador da DJI, Frank Wang, reconhece que aeromodelistas e produtores de vídeo são os segmentos que mais se beneficiariam com a expansão da marca. Porém, quando drones passarem a ser adotados pelo grande público, a empresa tem ainda mais a ganhar no país — e isso é algo que ele espera para muito em breve.

Há ainda a questão de legislação a ser resolvida, já que as leis atuais não são claras nem específicas. Novidades nesse setor devem ser reveladas antes dos Jogos Olímpicos para a captura de momentos da competição.

Cupons de desconto TecMundo: