Galaxy S22 pode não ter chipset Exynos 2200 em boa parte do mundo

1 min de leitura
Imagem de: Galaxy S22 pode não ter chipset Exynos 2200 em boa parte do mundo
Imagem: Reprodução/ Technizo Concept
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

Nesta segunda-feira (16), o insider sul-coreano Lanzuk anunciou na rede social Naver que a Samsung está passando por dificuldades de produção da próxima linha premium de chipsets Exynos – conhecido como Exynos 2200 até o momento.

Portanto, o Galaxy S22 pode usar o próximo processador da Qualcomm, que rumores apontam como Snapdragon 898, em boa parte do mundo. Lanzuk não entra em detalhes sobre os países específicos que ainda receberão dispositivos Exynos, mas, aparentemente, a Coreia do Sul não entra na lista. A possível homogeneização de chipsets significa que mais regiões receberão o equipamento sem variações de desempenho, ao contrário do que ocorreu com as variantes do Galaxy S21, por exemplo.

Especificações técnicas vazadas

Segundo o informante, as configurações de armazenamento e RAM do S22 serão as mesmas do S21. Isso aponta para 8 GB de RAM e até 256 GB para a versão "básica" e Plus, enquanto o modelo Ultra entrega o máximo de 16 GB de RAM com até 512 GB de memória interna.

Outro insider, com perfil @FrontTron no Twitter, afirma que o modelo de entrada do equipamento terá uma bateria de 3800 mAh, enquanto o Plus vem com 4.600 mAh e o Ultra oferece 5.000 mAh.

As telas terão 6,06, 6,55 e 6,81 polegadas, respectivamente. Além disso, apenas o smartphone mais caro terá LTPO (óxido policristalino de baixa temperatura), tecnologia que ajuda na economia de bateria.

Ainda conforme Tron, nenhum modelo terá a câmera sob o display. O "basicão" e o Plus podem ter um sensor principal de 50 MP, com 12 MP em uma câmera telefoto e 12 MP em uma grande-angular. O ultra pode ter até 108  MP no sensor principal, incluindo também a grande-angular de 12 MP e duas telefotos com 12 MP.

É importante ressaltar que a Samsung não se pronunciou sobre a alegação de Lanzuk, e o Galaxy S22 ainda não foi anunciado oficialmente. Logo, considere as informações com cautela.