Homem processa Apple por bateria de iPhone 6 explodir em seu rosto

1 min de leitura
Imagem de: Homem processa Apple por bateria de iPhone 6 explodir em seu rosto
Imagem: Apple Support Communities
Avatar do autor

Na quinta-feira (06), um homem ajuizou uma ação no Tribunal Distrital dos Estados Unidos, Distrito Leste do Texas, contra a Apple por um acidente ocorrido em 2019, quando foi vítima de queimaduras, após a explosão e incêndio da bateria de um iPhone 6.

Na petição inicial, o reclamante Robert Franklin, do condado de Hopkins, afirma que "estava ouvindo música em seu iPhone 6, quando percebeu que a música começou a pular. Quando ele pegou o iPhone para investigar, [o aparelho] explodiu de repente e pegou fogo em seu rosto".

Fonte: AppleInsider/ReproduçãoFonte: AppleInsider/ReproduçãoFonte:  AppleInsider 

A indenização pedida à Apple

Franklin sofreu ferimentos na região dos olhos e também nos pulsos, por uma queda depois da explosão. Agora, além de reparação pelos danos materiais, ele tenta coletivizar o seu processo contra a Apple, alegando vício oculto no produto, além de um risco constante de explosão e incêndios para todos os seus usuários.

Embora o líquido da bateria de íon de lítio do iPhone 6 seja realmente inflamável, a explosão do aparelho é rara e, na maioria dos casos, ocorre por danos causados pelo próprio usuário após a venda. O iPhone 6 de Franklin foi comprado em 2018, um ano antes do acidente, mas nenhum detalhe foi revelado sobre sua condição, e se foi comprado novo ou usado.

Franklin pede uma indenização de US$ 75 mil (R$ 393 mil) para cobrir seus gastos médicos e substituição do iPhone 6 explodido. Caso deferida, a alteração do status da ação para coletivo, a demanda é por US$ 5 milhões (R$ 26,2 milhões) a serem rateados por todos os consumidores afetados no Texas.

Homem processa Apple por bateria de iPhone 6 explodir em seu rosto