Samsung Galaxy M12: 1º básico com tela de 90 Hz chega à Índia

1 min de leitura
Imagem de: Samsung Galaxy M12: 1º básico com tela de 90 Hz chega à Índia
Imagem: Samsung
Essa não é uma matéria patrocinada. Contudo, o TecMundo pode receber uma comissão das lojas, caso você faça uma compra.
Avatar do autor

De olho em um dos maiores mercados do mundo, a Samsung apresentou hoje (11) o seu Galaxy M12 aos consumidores da Índia em um evento virtual. Aliando boas especificações técnicas a um preço competitivo, o novo dispositivo chega para brigar diretamente com a linha econômica de celulares Android da Xiaomi, Motorola e Realme no país.

Classificado pela Samsung Índia como “O Monstro” no Twitter, o Galaxy M12 vem com uma tela LCD de 6,5 polegadas, resolução HD+ e uma taxa de atualização de 90 Hz no display Infinity-V. É o primeiro modelo básico da Samsung com esse nível de atualização.

Especificações do Samsung Galaxy M12

Além disso, o M12 traz um processador Exynos 850 da própria Samsung, que trabalha com até 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno expansível. E no quesito “câmeras”, o dispositivo também não deixa a desejar. São quatro câmeras traseiras: um sensor principal ISOCELL GM2 de 48 MP, grande angular de 5 MP e sensores macro e de profundidade com 2 MP cada. A câmera frontal de selfies tem 8 MP.

Mas o grande diferencial do Samsung Galaxy M12 é a sua bateria de 6.000 mAh com carregamento rápido de 15W. O aparelho ainda tem: certificação Widevine L1, sensor de impressão digital na lateral, suporte para Dolby Atmos e uma porta USB-C. Executa o Android 11 e apresenta a interface One UI Home da Samsung.

O dispositivo estará disponível para venda na Índia a partir do dia 18 de março, na loja online da Samsung na Amazon e nas lojas de varejo espalhadas pelo país. O preço sugerida da versão de 4GB / 64 GB do smartphone será US$ 151 (R$ 847) e o modelo com 6GB / 128GB, US$ 185, ou pouco mais de R$ 1 mil. Ainda não há data para o lançamento do aparelho no Brasil.

Samsung Galaxy M12: 1º básico com tela de 90 Hz chega à Índia