Imagem de: Huawei desmente redução do ritmo de produção após sanção

Huawei desmente redução do ritmo de produção após sanção

1 min de leitura
Avatar do autor

Huawei pretende manter firme seu ritmo de produção, em busca do objetivo de se tornar a maior fabricante de smartphones do mundo até 2020. A declaração foi dada por um porta-voz, à revista Forbes, em resposta aos boatos de que estaria considerando a possibilidade de diminuir seus números para acompanhar a baixa nas vendas com as restrições de uso de tecnologias norte-americanas impostas pelo governo Trump.

Níveis de produção continuam normal, diz companhia chinesa, que pretende ser a maior fabricante do mundo em 2020

A resposta veio após o South China Morning Post dizer que vários players da cadeia de fornecedores teriam interrompido o abastecimento para montagem de telefones da chinesa por tempo indeterminado. “A Huawei refuta essas afirmações, nossos níveis de produção globais continuam normais, sem ajustes notáveis em nenhuma direção”, disse um representante. O pessoal do Android Authority também enviou um email para falar sobre o mesmo assunto e obteve o mesmo comunicado. 

Enquanto isso, a corrida interna agora é para conseguir resolver as barreiras emergentes para a construção completa de seu software e hardware. Sem o apoio da ARM, da Google e outras companhias, será muito difícil “bater a meta” até o final desta temporada ou da próxima.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Huawei desmente redução do ritmo de produção após sanção