A moda dos celulares voltados pra games tá com tudo e várias marcas têm modelos pra jogar aquele PUBG, Fortnite ou o que você quiser com o melhor em tela, resfriamento e desempenho.

Mas aqui o TecMundo selecionou os modelos especializados em jogos do passado, alguns bem interessantes, outros que ainda bem que não foram pra frente. A gente deixou de fora smartphones top de linha normais por não serem especializados, ou acessórios como gamepads. Será que o seu favorito está na lista? Descubra a seguir.

1. N-Gage (2003)

Esse projeto ambicioso da Nokia era uma mistura de celular com portátil e era problemático nas duas. Ele virou piada, e ficou conhecido como taco phone.

Um celular.

Lançado em 2003, o N-Gage era esquisito pra ser usado como celular, já que todo o design era na horizontal, e esse posicionamento bizarro gerou o meme jurássico do sidetalking. E pra rodar jogos ele também tinha seus problemas, como ter que remover a bateria pra inserir os cartões com jogos, o fato dos jogos serem em cartões e da biblioteca não ser nada muito convidativa.

Uma pessoa falando ao celular.O "sidetalking" com o N-Gage.

Por outro lado, ele tinha uma tela grande pra época e até multiplayer via Bluetooth. Ele chegou a ganhar uma versão atualizada um ano e meio depois, a QD, mas ficou marcado mesmo como um fracasso comercial.

2. LG SV360 (2005)

Acredite se quiser, a LG também já embarcou na moda gamer com um modelo de 2005 que prometia mais que político em época de eleição. O SV360 era uma parceria com a fabricante de chips ATI e tinha um design bizarro, sendo um smartphone por fora, e quando aberto, revelava um portátil totalmente diferente com direcional, botões pra atalhos e uma tela maior.

Um celular.

Ele rodava jogos em 3D com aceleração gráfica e um milhão de polígonos por segundo, tinha controle por giroscópio com o movimento do celular e muito mais. Só que ele não saiu no Ocidente e poucos dos jogos esperados foram lançados. Depois disso, ela nem tentou de novo.

3. Samsung SPH-B5200 (2006)

Outra grande fabricante que tateou esse mercado na metade dos anos 2000 foi a Samsung, e ela talvez é a que teve o visual mais maluco dessa lista. O modelo SPH-B5200 era deslizável na horizontal, revelando os controles com dois direcionais, e deslizável também na vertical, virando um telefone com teclado numérico.

Um celular.

Em termos de games, a tela de 2 polegadas com resolução 240?320 pixels não permitia muita coisa em termos de desempenho otimizado. Ele também ficou restrito ao mercado da Coreia do Sul e sumiu tão rápido quanto chegou.

4. Xperia Play (2011)

Agora sim chegamos ao representante mais famoso, o Sony Ericsson Xperia Play, de 2011, que era chamado antes do lançamento de PlayStation Phone. Ele tinha chip Snapdragon de 1 Ghz, Tela enorme pra época com 4 polegadas, alto-falante estéreo, 512 MB de RAM e aquele controle deslizável que você com certeza conhece. Jogos do Android rodavam otimizados, além de títulos exclusivos como Crash Bandicoot e Battlefield Bad Company 2.

Um celular.

Só que ele não era tão potente quanto os top de linha da época, como Galaxy S2, e o preço era bem salgado: 1899 lá em 2011, quando a gente não tava nada acostumado a pagar tanto por um telefone. Aí não teve jeito, a moda acabou por aí mesmo. Só que o aparelho virou meio cult hoje em dia e muita gente pede pra Sony uma versão atualizada.

5. iReadyGo Much 3G (2013)

E claro que não existe um mercado em expansão sem os famosos clones chineses, e com smartphones gamers desse primeiro período não foi diferente. O iReady Go Much 3G é uma cópia descarada do PS Vita em visual, mas era um smartphone com Android e ótimas especificações técnicas, incluindo funções GSM e 3G.

Um videogame.

A iReady lançou vários outros modelos nessa mesma área, modificando o design pra algo mais autoral ao longo do tempo e até sendo copiada por outras marcas ainda mais malandras. O Much W3D, também conhecido como Snail, chegou a receber mais elogios da crítica e vender relativamente bem em sites de comércio internacional.

6. Acer Predator 6 (2015)

Entre as duas gerações de smartphones gamers, do passado e do presente, o público foi apresentado durante a IFA 2015 ao Acer Predator 6. Ele tinha tela de 6 polegadas, quatro alto-falantes, resposta rápida ao toque pra jogar com controles embutidos no display, 4 GB de RAM, chip deca-core e até uma câmera traseira com 21 MP, mostrando que não ele não seria elogiado somente em jogos.

Uma pessoa com um celular.

Parecia bom demais pra ser verdade... e era mesmo. O Acer Predator 6 nunca foi lançado, e tudo o que a gente tem de informação é o que ela passou na época e as impressões de quem fez hands-on do produto na feira. No fim das contas, a fabricante apostou mesmo em tablets mais voltados pra jogos, como o Predator 8.

...

E aí, qual o seu smartphone gamer do passado favorito? Você gostaria de ver uma versão recente de algum deles no mercado? Algum ficou de fora dessa lista? Deixa o seu comentário, assine o canal do TecMundo pra mais vídeos como esse, toca no sininho pra receber a notificação e dá um joinha praquela fortalecida no nosso trabalho. Até a próxima!

Cupons de desconto TecMundo: