O iPhone X foi a carta na manga da Apple: não pela "inovação", mas sim para barreira de preço. Pela primeira vez, a Apple conseguiu soltar no mercado um smartphone que ultrapassa a barra do US$ 1 mil — e, no Brasil, R$ 7 mil. Anteriormente, comentando que uma análise declarava que o iPhone X deixaria de ser produzido em meados de junho deste ano. Dessa vez, a previsão continua e adiciona: um novo iPhone X vem, e o preço de US$ 1 mil será o novo segmento da Maçã.

Quem faz a afirmação é o analista Ming-Chi Kuo, da KGI Securities, aos investidores. Kuo comenta que o valor de US$ 1 mil é o novo ponto de preço para o smartphone top de linha da Apple.

A Apple vai lançar três smartphones em 2018, com o top custando US$ 1 mil

É interessante notar que Kuo ainda divulga aos investidores que a Maçã tem a tecnologia 3D de câmera, o Face ID, mais avançada do mercado. Segundo Kuo, "dois anos à frente da competição". O analista comenta ainda que o preço de US$ 1 mil foi uma barreira psicológica importante para a Apple, que agora, depois que foi quebrada, será um fator-chave para o sucesso a longo prazo.

Com a demanda do iPhone X em baixa, a Apple vai descontinuar o aparelho e lançar uma segunda versão — não acontecerá como outros modelos que se tornam antigos e que continuam sendo vendidos por um preço mais baixo. Dessa maneira, a Apple vai lançar três smartphones em 2018, com o top custando US$ 1 mil.

Cupons de desconto TecMundo: