Alguns aparelhos tops de linha do mercado acabam se tornando objeto de desejo de muitos consumidores. Por exemplo, o Galaxy S8, Note 8, iPhone 8 e iPhone X. Contudo, o preço é uma barreira cada vez mais alta — e a Samsung e a Apple, infelizmente, parecem levantar essa barreira a cada novo ano. Por causa do preço, o mercado chinês vem voando nos últimos anos, e até uma gigante nasceu: a Xiaomi. Por outro lado, a pirataria também nasceu no mercado asiático.

Segundo um relato da AnTuTu, a marca mais clonada na China é a Samsung. Quer saber o quão incrível são os piratas? Os aparelhos Galaxy S9 e Galaxy S9+, que nem foram lançados oficialmente, já são encontrados nas ruas chinesas — mesma carcaça feita na fábrica, mas com hardware diferente.

O relato indica que só a Samsung preenche 36,23% dos aparelhos clonados no mercado. Depois da Sammy vem a Apple, com 7,72%, sendo seguida por Xiaomi (4,75%), OPPO (4,46%) e Huawei (3,40%).

Já o modelo de smartphone mais clonado na China é o Samsung Galaxy S7 Edge, tomando 4,94% de todas as versões piratas. Outros aparelhos com altos números de clonagem são: Samsung W2016, W2017, iPhone 7 Plus, OnePlus 3T, Xiaomi Mi 5 e Galaxy S8+.

ClonadoGráfico

  • Vale lembrar o seguinte: aparelhos clonados, na maioria da vezes, trazem apenas uma carcaça similar ao produto original. O hardware é, normalmente, extremamente defasado; o sistema operacional também, é comum encontrar aparelhos com versões Android lançadas há 4 e 5 anos.