No lançamento da primeira geração dos Pixel, a Google fez questão de dar uma cutucada na Apple por ter removido a conexão de 3,5 mm para áudio de seus mais recentes iPhones daquela época. Na última quarta-feira (04), entretanto, a gigante das buscas lançou os Pixel 22 XL e, para surpresa de ninguém, também removeu o aclamado encaixe para fones de ouvido. Mas por que a empresa fez isso? Existe alguma razão plausível para tal?

Mário Queiroz, o brasileiro vice-presidente de produto da Google, explicou ao TechCrunch depois do evento de apresentação dos smartphones que o motivo para a conexão de 3,5 mm não estar mais presente nos aparelhos da marca está relacionado com design mais futurista que a fabricante está se preparando para adotar.

Nós queremos colocar o display mais perto da borda

“A razão principal [para abandonar a conexão de áudio] é possibilitar a criação de um caminho de design mecânico para o futuro”, explicou Queiroz. “Nós queremos colocar o display mais perto da borda. Nossa equipe disse que, se formos fazer a mudança, é melhor fazer o quanto antes. Ano passado poderia ter sido muito cedo. Agora existem mais smartphones [sem a conexão] no mercado”, completou.

É interessante a Google falar sobre isso quando as bordas do Pixel 2 XL são maiores do que as do Galaxy S8, por exemplo. A tela chega muito mais perto da extremidade do celular Samsung do que nos novos modelos da Google, e, mesmo assim, a coreana conseguiu colocar um plugue para conexão de áudio na parte de baixo do seu top de linha.

É obvio que essa conexão ocupa muito espaço em um smartphone, mas como a Samsung conseguiu espremer as coisas dentro de seus novos tops de linha para dar conta da situação, podemos esperar que, com algum esforço, Google e Apple poderiam fazer o mesmo.

Tendência

Ainda assim, essa é uma tendência do mercado que não deve voltar atrás. A Samsung eventualmente vai se render à mudança quando achar que o pior já passou. A coreana também foi uma das últimas grandes marcas a abandonar as carcaças de plástico em favor do metal e do vidro para não impossibilitar a troca de baterias em seus tops de linha.

Mas para resolver o problema dos fones de ouvido, a Google recomenda que usuários comprem acessórios USB-C ou usem o adaptador que ela embarca na caixa dos novos Pixels. A melhor alternativa, entretanto, é o Bluetooth. Tanto é que a companhia lançou seu próprio par de fones sem fio inteligentes para serem utilizados com seus novos celulares. O problema é que eles custam US$ 159, cerca de R$ 497 em conversão direta.

Cupons de desconto TecMundo: